Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula fica entre Bigonha e Gonet para lugar de Aras na PGR

    Bigonha e Gonet são subprocuradores, mas não fazem parte da lista tríplice da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR); Lula já disse que não deve seguir a lista

    Raquel Landim

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está entre os nomes de Antonio Carlos Bigonha e Paulo Gonet Branco para a Procuradoria-Geral da República (PGR).

    Bigonha conta com o apoio de setores do PT e Gonet, de aliados de Lula no Judiciário, como os ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes.

    Bigonha e Gonet são subprocuradores, mas não fazem parte da lista tríplice da Associação Nacional de Procuradores da República (ANPR). Lula já disse que não deve seguir a lista.

    Bigonha, no entanto, é ex-presidente da ANPR e tem mais proximidade com a entidade. Seu principal apoio está em figuras históricas do PT, como o ex-deputado José Genoíno.

    Gonet ocupa hoje a subprocuradoria eleitoral e fez uma parecer bastante duro a favor da inelegibilidade de Bolsonaro.

    Em conversa recente, Lula teria sido alertado por Gilmar Mendes sobre o risco de a PGR ser capturada novamente por grupos próximos ao ex-PGR Rodrigo Janot.

    Recentemente, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, fez uma rodada de conversas com os postulantes à PGR.

    No bate-papo, todos se diziam “garantistas” e contra o que eles qualificam como abusos da Lava Jato.

    Vídeo — Lula começará reuniões com cotados à PGR em setembro