Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministro da Defesa diz à CNN que “de jeito nenhum” deixará o governo

    José Múcio sofre críticas após os ataques em Brasília; suposta demissão foi levantada pelo deputado federal André Janones

    Basília RodriguesTeo Curyda CNN

    em Brasília

    O ministro da Defesa, José Múcio, negou à CNN que tenha entregado carta de demissão ou sido retirado do governo, nesta terça-feira (10).

    Perguntado sobre o assunto, Múcio respondeu que “de jeito nenhum” deixou o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em nota oficial, também negou a saída (leia abaixo).

    A suposta demissão do ministro foi levantada pelo deputado federal André Janones (Avante-MG) em publicação na Internet, nesta noite. “URGENTE! Ministro da Defesa José Múcio deve entregar sua carta de renúncia nas próximas horas!”, afirmou o parlamentar.

    Um interlocutor do presidente Lula, entretanto, afirmou à CNN que não descarta a saída do ministro mais adiante, e chamou a atenção para o silêncio dos comandantes das Forças Armadas após a invasão às sedes dos Três Poderes de domingo (8).

    Para aliados de Lula, a saída de Múcio deixaria o governo em situação mais confortável.

    O ministro da Defesa passou a ser alvo de duras críticas de apoiadores do governo pela postura que adotou quanto aos acampamentos em frente aos quartéis generais do Exército.

    O ministro classificou os manifestantes como “patriotas” e confidenciou que até mesmo parentes dele estariam acampados em frente ao prédio militar em Brasília.

    A declaração de Múcio ganhou repercussão ainda maior após os atos criminosos de domingo.

    Múcio foi um dos primeiros ministros oficialmente anunciados pelo presidente da República, ainda em dezembro.

    Em nota oficial na noite de terça, também negou que deixará o cargo>

    “O Ministro da Defesa, José Múcio Monteiro Filho, informa que não pediu renúncia do cargo. É completamente falsa a informação que circula nas Redes Sociais”, pontuou.