MP Eleitoral rejeita abrir investigação contra Bolsonaro

Vice-procurador se abstém de um posicionamento mais duro contra o governo e deixa o embate para o STF e o TSE

Caio Junqueirada CNN

Ouvir notícia

 

O vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gustavo Gonet Branco, rejeitou o pedido de procuradores do Conselho Superior do Ministério Público que pretendia investigar o presidente Jair Bolsonaro por ataques à Justiça Eleitoral.

“Os fatos objeto da representação, portanto, já estão postos à apreciação da Justiça Eleitoral e, também, do Supremo Tribunal Federal. De toda sorte, as informações e análises constantes do expediente são relevantes e constituem subsídios de interesse”, disse.

 

Na prática, ele se abstém de um posicionamento mais duro contra o governo e deixa o embate para o STF e o TSE. A decisão foi tomada ontem e tornada pública hoje.
De acordo com a decisão, os fatos já estão sendo investigados e portanto não cabe a PGR abrir outra investigação.

“A Corte também aprovou o envio, ao Supremo Tribunal Federal, de notícia-crime para investigação de eventual comportamento do Chefe do Executivo relacionado ao objeto
do Inquérito 4.781/DF (conhecido como “inquérito das Fake News”), em decorrência do pronunciamento ocorrido no dia 29 de julho de 2021 e transmitido ao vivo”, disse.

Presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro
Foto: Andre Borges/NurPhoto via Getty Images

Mais Recentes da CNN