Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pacheco diz que combate à fome é “missão número um da política” e pede união para resolver o problema

    Sessão para debater o tema no Senado também contou com a participação dos ministros Wellington Dias e Paulo Teixeira

    Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), falou sobre prioridade ao combate à fome
    Presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), falou sobre prioridade ao combate à fome Edilson Rodrigues/Agência Senado

    Marcos Amorozoda CNN

    Brasília

    O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou, nesta sexta-feira (20), que a garantia de alimentação digna a todos é uma “missão número um da política”, em sessão temática para discutir políticas de combate à fome, de garantia da segurança alimentar e de redução do desperdício alimentar no país.

    “O acesso à alimentação digna, nutritiva e suficiente deveria ser um direito assegurado a todos e a todas. Infelizmente, mesmo hoje, ainda não o é. A fome não poderia jamais ser um fator limitador das potencialidades do ser humano”, afirmou Pacheco.

    O presidente do Senado também destacou que o combate à fome é um tema que deve unir todos os brasileiros.

    “Se há um tema que deve unir todos os brasileiros, nas suas mais diferentes ideologias, vertentes, pensamentos, é o combate à fome e a melhora da dignidade das pessoas. Essa é a missão número um da política e nós devemos debater e encontrar a solução, sob pena de reconhecermos a incompetência da política brasileira em não resolver esse problema”, completou.

    O evento contou com a presença dos ministros do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome, Wellington Dias, e do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira; além de representantes dos ministérios da Pesca, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e dos setores produtivos de alimentos.

    Veja também: Pacheco diz que espionagem na Abin é “algo gravíssimo que deve ser punido”

    Teixeira destacou que o Brasil é um dos líderes em produção de alimentos no mundo, mas que há muito ainda para se potencializar a produção e melhorar a distribuição dos alimentos.

    “Nosso desafio é aumentar a produção de alimentos para combater a inflação de alimentos, ampliar a diversidade de alimentos para dar conta da cultura alimentar do povo e baratear a produção, favorecendo o acesso”, afirmou.

    O ministro do Desenvolvimento Agrário disse ainda que o combate à fome é uma das prioridades do governo federal.

    “Comida farta na mesa do povo para que todos se alimentem. Esse é um desafio que temos que lançar. Temos uma tarefa da nossa geração e precisamos entregar o país com uma mudança civilizatória que todos se alimentem adequadamente e tenham acesso a todos os direitos básicos”, reforçou Teixeira.

    Dias destacou o impacto do Bolsa Família, que completou 20 anos também nesta sexta, na diminuição da desigualdade social e na diminuição da fome no Brasil.

    “É possível tirar o Brasil do mapa da fome? E eu respondo pela história do próprio Brasil. Uma pesquisa sobre esses 20 anos do Bolsa Família mostra que da primeira geração das famílias do Bolsa Família, 64% saíram da pobreza. É esse caminho que voltamos a trilhar”, pontuou o ministro.