Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Pacheco liga para Lula e diz que ele encontrará ‘interlocução democrática’

    Presidente do Senado ainda reconheceu, por meio de sua conta no Twitter, a vitória do candidato petista

    Luciana Amaralda CNN

    Em Brasília

    O presidente do Congresso e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou, nesta segunda-feira (31), que ligou para o presidente da República eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para parabenizá-lo.

    Pelo Twitter, Pacheco disse também que Lula encontrará no Senado “toda a colaboração, com a devida interlocução democrática, para resolvermos os reais e urgentes problemas enfrentados pelos brasileiros”.

    “Há pouco, liguei para o presidente Lula, eleito neste domingo. Dei a ele os meus parabéns pela vitória e disse também que encontrará no Senado toda a colaboração, com a devida interlocução democrática, para resolvermos os reais e urgentes problemas enfrentados pelos brasileiros”, escreveu.

    Na noite deste domingo (30), após o resultado oficial do segundo turno, Pacheco já havia cumprimentado Lula pela vitória em pronunciamento no Senado. Com 50,90% dos votos, Lula se elegeu pela terceira vez ao Palácio do Planalto.

    Pacheco ainda reforçou o “expresso reconhecimento das eleições no Brasil de forma plena, absoluta, insuscetível de quaisquer questionamentos”.

    Ele disse desejar que os vitoriosos possam “exercer os seus mandatos com dignidade, com êxito, com produtividade, com espirito público, espírito democrático, contribuindo para as efetivas soluções dos problemas reais do povo brasileiro”.

    Quanto a Lula, especificamente, disse esperar que possa “governar para todos” e afirmou que ele encontrará no Congresso uma Casa pronta para a análise de importantes projetos, como reformas, com critérios, espírito crítico e colaboração.

    Em sua avaliação, declarou, o papel dos novos mandatários é o de reunificar o Brasil e ser tempo de dar “basta ao ódio” e “desrespeito às divergências”. Ressaltou ainda que os exemplos dos mandatários e das instituições são fundamentais para que a sociedade possa se unir novamente.

    Como presidente do Senado, disse, sua expectativa é que se possa “entrar numa nova era” com mais respeito e que todos tenham esperança de dias melhores.

    Pacheco ainda ressaltou a “lisura e confiança” das urnas eletrônicas que deram o “resultado fidedigno da vontade popular”. Ele também afirmou que eventuais questionamentos sobre a confiabilidade dos equipamentos acabou sendo agora uma “questão superada”.

    Ao longo da fala, Pacheco reforçou que os resultados das eleições são “inquestionáveis e assim o presidente Bolsonaro reconhecerá”.

    Quanto à transição, ele disse esperar que seja a mais eficiente possível para que se possa ter clareza de números e dados para colocar em prática o plano de governo escolhido pela maioria.

    Até o momento, Bolsonaro ainda não se pronunciou sobre a vitória de Lula. Ainda assim, Pacheco afirmou acreditar numa transição “pacífica, colaborativa” e com “civilidade”.

    Pacheco acompanhou a apuração do segundo turno do pleito na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Depois que o resultado oficial da disputa à Presidência da República foi proclamado, ficou ao lado do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, durante pronunciamento dele.

    Ao final do discurso, Moraes agradeceu ao Pacheco e disse que ele “sempre foi um defensor incansável da democracia, do Estado de direito e grande parceiro da Justiça eleitoral”.

    Em seguida, Pacheco foi ao Senado para fazer o próprio discurso em frente da presidência da Casa.

    O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou ter ligado para Lula na noite de domingo mesmo, logo após a proclamação de sua vitória e fez pronunciamento em frente à residência oficial da Câmara.

    Ao longo da fala, disse ser preciso ouvir a voz de todos, mesmo se divergentes, e ser hora de desarmar os espíritos, estender as mãos aos adversários, sem revanchismo ou perseguições.

    Galeria: Confira imagens da comemoração de Lula e de eleitores do PT após as eleições