Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Padilha e Waguinho acertam saída de Daniela Carneiro do Ministério do Turismo

    Ela voltará ao cargo de deputada federal e irá ocupar função de vice-líder do governo na Câmara, afirmam interlocutores da articulação política

    Daniela Carneiro, ministra do Turismo
    Daniela Carneiro, ministra do Turismo Roberto Castro/Mtur

    Basília Rodrigues

    Brasília

    O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho (Republicanos-RJ), acertaram, na noite desta quarta-feira (5), algumas compensações pela saída de Daniela Carneiro do Ministério do Turismo, o que será formalizado nesta quinta-feira (6). Waguinho e Daniela são casados.

    Os políticos conversaram pessoalmente no Palácio do Planalto. O encontro foi às 19h40 e durou pouco mais de meia hora.

    A CNN apurou com interlocutores do governo que Daniela será escolhida vice-líder do governo na Câmara dos Deputados.

    Além de deixar o ministério, Daniela está prestes a mudar de partido, saindo do União Brasil e querendo se filiar ao Republicanos, mesmo partido do marido.

    Nesta quinta, a própria ministra deve ir ao Planalto entregar sua carta de demissão, às 15h. Na ocasião, seguindo a formalidade, ela se encontrará com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    A expectativa entre lideranças do União Brasil é que, à noite, a cúpula do partido vá ao Planalto para confirmação do nome do deputado federal Celso Sabino (União-PA), como novo ministro do Turismo. Depois disso, o Planalto divulgará quando será a posse, podendo ocorrer ainda nesta semana.

    Além da nova função no governo, Daniela e Waguinho Carneiro negociaram com o Planalto indicações para a Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e hospitais federais no Rio de Janeiro.

    Como a CNN antecipou, antes mesmo da demissão, desde junho o casal negocia compensações com o Planalto.