Para afastar Witzel, MP citou prática de crimes e risco para investigações no RJ

Lindora Araújo, subprocuradora-geral da República, afirmou que saída do governador seria fundamental para que ele não impedisse o andamento das investigações

Governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC)
Governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC) Foto: CNN (26.mai.2020)

Fernando Molicada CNN

Ouvir notícia

Ao pedir o afastamento de Wilson Witzel do cargo de governador do Rio de Janeiro, a Procuradoria-Geral da República alegou que ele é responsável pela “prática reiterada de crimes”.

Autora da denúncia, Lindora Araújo, subprocuradora-geral da República, afirmou também que saída de Witzel do Palácio Guanabara seria fundamental para que ele não impedisse o andamento das investigações.

Leia também:

STJ afasta Wilson Witzel do governo do RJ e manda prender Pastor Everaldo

Preso, Pastor Everaldo se afasta do comando do PSC; deputados discutirão reação

Programa de governo de Wilson Witzel fazia 32 menções à palavra corrupção

A decisão de retirar Witzel do governo, por, inicialmente, 180 dias, foi tomada pelo ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça.

Mais Recentes da CNN