Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pesquisa Datafolha aponta que 93% condenam atos criminosos em Brasília

    Datafolha ouviu 1.214 pessoas com mais de 16 anos de todo o Brasil por telefone; a margem de erro é de três pontos percentuais

    Manifestantes bolsonaristas invadem o Congresso Nacional, na cidade de Brasília
    Manifestantes bolsonaristas invadem o Congresso Nacional, na cidade de Brasília Wallace Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo

    CNN

    O Instituto Datafolha realizou uma pesquisa de opinião, divulgada na noite desta quarta-feira (11), a respeito dos atos criminosos em que as sedes dos Três Poderes foram atacadas em Brasília no último domingo (8).

    De acordo com o levantamento, 93% condenam os atos, 3% são favoráveis, 2% são indiferentes e 1% não soube responder. O total não dá exatamente 100% porque há arredondamentos.

    O Datafolha ouviu 1.214 pessoas com mais de 16 anos de todo o Brasil por telefone. A margem de erro é de três pontos percentuais.

    A pesquisa ainda aferiu a opinião dos brasileiros em relação às prisões daqueles que estiveram envolvidos nas ações criminosas que depredaram o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Palácio do Planalto.

    46% dos brasileiros concordam com a prisão de todos os envolvidos nos atos criminosos, 15% acredita que a maioria dos envolvidos deveria e, para 9%, ninguém deveria ter sido preso. Segundo o Datafolha, 4% dos ouvidos não souberam responder.

    Responsabilidades

    Após os ataques, mudanças foram feitas para reforçar a segurança na capital federal – como intervenção na segurança do Distrito Federal, aumento de efetivo e possível instalação de câmeras com reconhecimento facial.

    A pesquisa do Datafolha indicou que 63% dos brasileiros acreditam que as forças de segurança do Distrito Federal fizeram menos do que podiam para conter a destruição das sedes dos Três Poderes.

    O interventor na Segurança do DF, Ricardo Cappelli, afirmou à CNN que a segurança de Brasília foi sabotada por ação do ex-secretário de Segurança Pública Anderson Torres, que teve prisão decretada pelo STF.

    Além disso, 61% dos ouvidos disseram que o então governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), fez menos do que podia.

    Nesta quarta (11), o STF reafirmou a decisão do ministro Alexandre de Moraes que afastou Ibaneis do cargo por um período de 90 dias.

    Lula e Bolsonaro

    O Datafolha ainda aponta que 39% acredita que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cumpriu seu papel na crise instaurada, 37% acreditam que ele fez menos do que devia e 15% avaliam que ele fez mais do que precisava.

    Para 55% dos ouvidos pelo instituto, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) é considerado responsável pela ação criminosa de seus apoiadores no último domingo. Desses, 38% acreditam que ele teve muita responsabilidade e 17% acreditam que ele teve pouca responsabilidade.

    39% dos ouvidos pelo Datafolha acreditam que Bolsonaro não teve responsabilidade nos atos criminosos.

    A maioria dos brasileiros também acredita que Lula irá conseguir conter possíveis novos atos semelhantes. Essa é a opinião de 64% dos participantes da pesquisa, enquanto 29% acham que ele não conseguirá.

    Publicado por Léo Lopes

    Acompanhe todas as notícias de Brasília na CNN.