Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petistas tentam reaproximação com Marina Silva

    Objetivo de dirigentes petistas é evitar declarações críticas da ex-ministra do Meio Ambiente a Lula durante campanha presidencial

    Gustavo Uribeda CNN

    em Brasília

    Ouvir notícia

    Um grupo de dirigentes do Partido dos Trabalhadores (PT) tem ensaiado uma reaproximação do partido com a ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (Rede).

    Em 2014, durante as eleições presidenciais, a campanha petista fez duras críticas a Marina, o que levou a então candidata ao Planalto a anunciar apoio a Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da campanha presidencial.

    Segundo relatos feitos por lideranças do PT à CNN, a ideia é que Marina seja procurada no início de abril em um esforço para retomar um diálogo com a ex-ministra.

    O movimento envolve a tentativa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de formar uma frente suprapartidária de apoio em uma eventual disputa no segundo turno contra o presidente Jair Bolsonaro (PL).

    Dirigentes petistas também esperam com a iniciativa convencer Marina a evitar críticas públicas a Lula durante a disputa eleitoral do primeiro turno.

    Autonomia

    A Rede aprovou no mês passado a formação de uma federação partidária com o PSOL. A tendência é que os dois partidos apoiem o PT no primeiro turno da disputa eleitoral.
    Na aprovação da federação partidária, no entanto, foi incluída uma cláusula que preserva a autonomia das duas siglas no direito à divergência pública na eleição presidencial.

    Nos bastidores, Marina, que tem sinalizado a possibilidade de sair candidata à deputada federal por São Paulo, não esconde a preferência pela candidatura de Ciro Gomes, do PDT.

    Eleições 2022

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN