Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Postagem de Wajngarten sobre Sabesp abre nova crise entre Bolsonaro e Tarcísio

    Mensagens foram divulgadas no momento em que Tarcísio é alvo de uma ofensiva da oposição

    Wajngarten disse que não “entrou no mérito” do projeto de privatizar a Sabesp
    Wajngarten disse que não “entrou no mérito” do projeto de privatizar a Sabesp Foto: Anderson Riedel/PR

    Jussara SoaresPedro Venceslauda CNN

    Brasília e São Paulo

    Advogado e principal assessor do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Fabio Wajngarten publicou uma mensagem no X (ex-Twitter) com críticas veladas ao projeto de privatização da Sabesp e abriu uma nova crise com o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos).

    “Se com a energia elétrica o transtorno é enorme, imaginem se a companhia de águas cair nas mãos de grupos tão incompetentes quanto energia?”, escreveu Wajngarten, ex-chefe da Secretaria de Comunicação do Governo.

    Em outra publicação, o auxiliar de Bolsonaro seguiu no mesmo tom. “Pequenos comerciantes, informais, pizzarias, padarias, restaurantes, mercadinhos com todos seus estoques perdidos. Mas o importante é a privatização a qualquer custo!?!? Sempre estarei ao lado do povo”.

    As mensagens foram divulgadas no momento em que Tarcísio é alvo de uma ofensiva da oposição contra a privatização da Sabesp e irritaram aliados do governador.

    Não é a primeira vez que o entorno de Tarcísio diverge dos bolsonaristas do primeiro escalão.

    Aliados do ex-presidente pressionam por mudanças na TV Cultura, na Secretaria de Cultura e defendem uma candidatura “bolsonarista” na capital em vez do apoio à reeleição do prefeito Ricardo Nunes, como prega Tarcísio.

    Procurado, Wajngarten disse que não “entrou no mérito” do projeto de privatizar a Sabesp e disse que não há crise com o governador.

    Procurada, a assessoria do governador não quis se manifestar.

    Em caráter reservado, o entorno de Tarcísio diz que foi surpreendido pela postagem e disse duvidar que Bolsonaro tenha dado aval ao auxiliar.