Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Presidente tem que cobrar seus líderes na Casa”, diz líder do PP na Câmara à CNN

    Deputado federal Doutor Luizinho comentou sobre a relação entre o governo e o Congresso e disse que Lula precisa cobrar maior engajamento de ministros

    Da CNN

    São Paulo

    O deputado federal Doutor Luizinho, líder do Partido Progressista (PP) na Câmara dos Deputados, disse à CNN nesta terça-feira (23) que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve “cobrar seus líderes na Casa”, fazendo referência aos ministros do governo Lula.

    Ao ser questionado sobre a fala de Lula de que não fica irritado com a derrubada de vetos, mas sim com a suposta falta de articulação política do governo, Luizinho concordou que o presidente precisa cobrar seus ministros e líderes.

    “Claramente, o presidente tem que cobrar os seus líderes na casa, os seus ministros precisam articular contra uma derrubada de veto”, afirmou o deputado. A declaração foi feita durante o programa Bastidores CNN, em resposta à pergunta da âncora Tainá Falcão sobre uma crítica feita pelo presidente em relação à articulação do governo com o Congresso.

    O deputado também discutiu a relação entre o governo e o Congresso Nacional e destacou que não há um problema direto entre o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente Lula. No entanto, admitiu que existe uma situação pontual envolvendo divergências entre Lira e o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

    Clima de diálogo

    Apesar disso, o líder do PP afirmou que o clima da reunião de líderes partidários foi tranquilo, com discussões fortes sobre o Programa Emergencial de Auxílio ao Setor de Eventos (PERSE). Ele revelou que o valor acordado para o programa foi de R$ 15 bilhões, a serem utilizados ao longo dos anos 2024, 2025 e 2026.

    Luizinho ressaltou que, embora haja um clima formado pelas palavras trocadas entre Lira e Padilha, isso não interfere diretamente nas pautas em discussão no Congresso. Segundo ele, o presidente da Câmara está “extremamente tranquilo” e mantém o diálogo com o governo.

    O deputado elogiou o trabalho do líder do governo no Congresso, José Guimarães (PT-CE), mas ressaltou a necessidade de maior engajamento de outros ministros em pautas importantes.

    PEC das drogas e decisões monocráticas

    Questionado sobre a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) das drogas e da PEC que limita as decisões monocráticas do Supremo Tribunal Federal (STF), Luizinho disse acreditar que a primeira deve avançar mais rapidamente na Câmara. Já em relação à segunda, ele defende uma discussão mais profunda, envolvendo o diálogo com o próprio STF.

    “Acho que a gente precisa legislar, não com uma situação temporal. A lei, ela precisa a continuidade de tempo e, principalmente, para gerar estabilidade no quadro, vamos dizer assim, na população brasileira”, ponderou o líder do PP.

    Por fim, Luizinho destacou a importância do diálogo entre os Poderes e afirmou que todos os ministros precisam participar da articulação política com o Congresso Nacional, e não apenas os líderes do governo, para o benefício da população brasileira.