Pronunciamento de Bolsonaro alarma Congresso; parlamentares reveem colaboração

Em vez de um cheque em branco, como previsto, o Parlamento quer, no mínimo, abalizar um a um os repasses extraordinários de verbas para a saúde

O presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento sobre o novo coronavírus
O presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento sobre o novo coronavírus Foto: Divulgação - Isac Nóbrega/PR

Daniela Limada CNN

Ouvir notícia

O pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro em cadeia nacional de rádio e TV alarmou parlamentares que, antes, atuavam para ampliar os poderes do Executivo de destinar recursos para o combate ao coronavírus.

O presidente voltou a minimizar os efeitos da pandemia e condenou o que chamou de “confinamento” em massa. 

Deputados, senadores e juristas que até a tarde desta terça (24) trabalhavam para ampliar o poder do governo de destinar recursos para o combate ao novo coronavírus agora revisam os planos. 

Em vez de um cheque em branco, como previsto, o Parlamento quer, no mínimo, abalizar um a um os repasses extraordinários de verbas para a saúde. 

A fala do presidente foi classificada como “irresponsável” por dirigentes de partidos. As principais economias do mundo têm seguido a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e implementado regras para garantir que as pessoas fiquem em casa durante a epidemia.

Parlamentares também dizem que Bolsonaro tenta emular Donald Trump ao pregar a reativação da economia, mas lembram que o Brasil ainda não alcançou os EUA na curva de transmissão da doença.

Mais Recentes da CNN