PSB vai brigar por Freixo e Molon como pré-candidatos no RJ

Partido poderia indicar apenas uma vaga em troca de aliança com PT; petistas dizem que não vão aceitar a reivindicação

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ)
O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) Foto: Luis Macedo - 11.fev.2020/Câmara dos Deputados

Paula Martinida CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A visita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Rio de Janeiro no próximo sábado (26) terá como pano de fundo uma queda de braço entre o PT e o PSB, principal aliado do partido.

Após a divulgação da última pesquisa Quaest/Genial nesta terça-feira (22), o PSB quer reivindicar as duas vagas majoritárias no estado e brigar para manter Marcelo Freixo como pré-candidato ao governo do Rio e Alessandro Molon ao Senado Federal. Os petistas resistem e está formado o impasse: a legenda quer lançar André Ceciliano ao Senado.

Um dirigente do PSB disse à CNN que o último levantamento mostrou que os dois nomes são competitivos e levam vantagem em relação aos demais candidatos da centro-esquerda. Marcelo Freixo aparece tecnicamente empatado com o atual governador Cláudio Castro (PL), somando 17% contra 21% do atual mandatário.

Já Alessandro Molon apareceu com 7% das intenções de voto ao Senado, à frente do atual presidente da Alerj, André Ceciliano, que pontuou 4%. André Ceciliano (PT-RJ), por sua vez, informou à CNN que marcou para 30 de abril o lançamento da pré-candidatura ao Senado em uma casa de shows na Baixada Fluminense, com a presença de 60 deputados e 70 prefeitos.

“A direção nacional do PT já conversou que a vaga do PT no Rio de Janeiro será para o Senado e é impossível o PSB disputar duas vagas majoritárias”, afirmou.

O presidente regional do PT, João Maurício de Freitas, ratificou que o PT não vai aceitar os dois nomes. De acordo com o petista, a vaga ao Senado ficou acertada após um entendimento entre o diretório nacional e regional.

Mais Recentes da CNN