Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PSD filia Eliziane Gama e terá maior bancada do Senado Federal

    Senadora pelo Maranhão, Eliziane usou suas redes sociais nesta terça-feira (31) para confirmar sua filiação à sigla de Gilberto Kassab

    Eliziane Gama, senadora pelo Maranhão
    Eliziane Gama, senadora pelo Maranhão Pedro França/Agência Senado

    Danilo Moliternoda CNN

    São Paulo

    A senadora Eliziane Gama (MA) usou suas redes sociais nesta terça-feira (31) para anunciar sua filiação ao PSD. Com isso, a bancada da sigla no Senado Federal será composta por 16 parlamentares na próxima legislatura — ou seja, a maior da Casa.

    Antes filiada ao Cidadania, ela agradeceu ao presidente da legenda, Roberto Freire, em sua mensagem de despedida. Também saudou o presidente do PSD, Gilberto Kassab, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), com quem tem em comum as raízes maranhenses.

    Com a adição de Eliziane, o PSD terá a maior bancada do Senado Federal, iniciando a legislatura com 16 senadores. O PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), aparece na sequência, com 13.

    Todavia, o senador Dr. Samuel Araújo (PSD-RO) é suplente de Marcos Rogério (PL-RO). Quando o titular retornar de sua licença de 120 dias, o PSD terá 15 senadores, e o PL, 14.

    Há ainda a possibilidade de Jussara Lima (PSD-PI) se filiar ao PT após a posse dos parlamentares — confirmou sua assessoria à CNN. A senadora se elegeu como suplente de Wellington Dias (PT-PI) e assumiu a cadeira no Senado após o ex-governador ser nomeado para o Ministério do Desenvolvimento Social.

    Dança das cadeiras precede posse

    Na dança das cadeiras que precede a posse dos parlamentares eleitos, a senadora Mara Gabrilli (SP) já havia anunciado sua saída do PSDB e ingresso no PSD.

    Nesta terça-feira, o PSB confirmou as filiações de três senadores à sigla nesta terça-feira (31). São eles Jorge Kajuru (GO), Flávio Arns (PR) e Chico Rodrigues (RR).

    Enquanto Jorge Kajuru e Flávio Arns eram quadros do Podemos, Chico Rodrigues deixa o União Brasil para se juntar à legenda do vice-presidente Geraldo Alckmin.

    Confira as bancadas que atuarão na próxima legislatura no Senado: