Qualquer tipo de ruptura vai custar muito caro ao país, diz ex-governador do ES

Paulo Hartung disse à CNN que os mais pobres seriam os mais prejudicados nesse cenário

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, o ex-governador do Espírito Santo Paulo Hartung afirmou que “qualquer tipo de ruptura vai custar muito caro ao país”. Segundo o ex-líder do governo capixaba, os mais prejudicados, caso isso acontecesse, seriam os menos favorecidos.

“Estamos com um ambiente de muita tensão política desse momento no país. O processo de discussão de 2022 foi antecipado”, disse.

De acordo com Hartung, o trabalho de preservação das instituições democráticas é fundamental em um momento como esse. A crise institucional tem se intensificado principalmente pelo receio de movimentos violentos pró-governo federal no dia 7 de setembro.

Rebeliões na PM

Sobre possíveis motins na Polícia Militar (PM), tema que tem sido cada vez mais discutido por conta dos atos programados para o feriado da Independência, Hartung afirmou que a principal responsabilidade é dos governadores.

“Os governadores, que são os comandantes das respectivas polícias militares, têm em mãos instrumentos para fazer valer a hierarquia, que é uma peça fundamental da estrutura das PMs, e a disciplina”, explicou.

No entanto, Hartung também disse enxergar “muita qualidade nos profissionais de segurança pública e nas polícias militares do nosso país”.

(Publicado por Evandro Furoni)

Mais Recentes da CNN