Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rede social pró-Trump diz que decisões de Moraes afetam “liberdade de expressão”

    Plataforma disse ter recebido uma ordem do magistrado para fechar as contas do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos e da juíza Ludmila Lins Grilo

    Aplicativo pró-Trump Gettr
    Aplicativo pró-Trump Gettr Reprodução

    Brenda SilvaGabriel Hirabahasida CNN

    Em Brasília

    A rede social Gettr, conhecida por sua adesão entre a direita trumpista, nos Estados Unidos, e bolsonarista, no Brasil, criticou, em nota enviada à CNN nesta sexta-feira (7), uma decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A plataforma disse ter recebido uma ordem do magistrado para fechar as contas do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos e da juíza Ludmila Lins Grilo.

    “Estas decisões, assinadas pelo ministro Alexandre de Moraes, devem ser vistas exatamente como o que elas são: uma tentativa de sufocar a liberdade de expressão e silenciar duas vozes potentes no Brasil nas semanas cruciais antes do segundo turno”, disse a rede social em nota.

    A CNN apurou que a decisão de Moraes se deu em uma ação acerca da extradição de Allan dos Santos. O processo corre em sigilo no Supremo.

    Allan dos Santos é procurado pela Justiça do Brasil. O blogueiro, que ganhou notoriedade pelo blog Terça Livre, teve a prisão preventiva decretada pelo STF em outubro de 2021 no âmbito do inquérito das milícias digitais.

    Antes de ser preso no Brasil, porém, Santos fugiu para os Estados Unidos e, desde então, é considerado como foragido.

    Nas últimas semanas, a juíza Ludmila Lins Grilo teve retirados do ar, após decisão de Moraes, sites e redes sociais em que oferecia cursos. O corregedor nacional de Justiça, ministro Luís Felipe Salomão, também abriu uma reclamação disciplinar para investigar a conduta da juíza nas redes sociais.

    Um documento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostra que a juíza publicou uma reportagem com críticas aos ministros do STF Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. De acordo com o CNJ, Ludmila teria também divulgado um canal do blogueiro bolsonarista Allan dos Santos após o STF determinar o bloqueio das contas dele nas redes sociais.

    O que é a rede Gettr

    A rede social Gettr se apresenta como uma nova plataforma baseada nos princípios da liberdade de expressão, do pensamento independente e da rejeição à censura política e à cultura do cancelamento.

    Em estilo parecido ao do Twitter, com postagens e tópicos de tendências, a plataforma foi criada por Jason Miller, um conselheiro do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, depois que o Twitter e outros sites bloquearam o político após o motim de 6 de janeiro, onde seus apoiadores invadiram o Capitólio, nos EUA.

    Após as criticas, a Gettr afirmou que, apesar do compromisso com a proteção à liberdade de expressão, tem um dever de seguir a lei local e que se encontram “forçados por essas últimas ordens judiciais”.

    A CNN entrou em contato com o STF para saber se o ministro Alexandre de Moraes gostaria de se manifestar e aguarda retorno.