Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Republicanos recebe nova diretoria na Codevasf e amplia espaço no governo

    Ex-deputado Gil Cutrim é o novo diretor de Governança e Sustentabilidade. Partido espera ainda controle da Funasa em disputa com outras legendas do centrão

    Se da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf)
    Se da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) Cassio Moreira/ Codevasf

    Tainá FarfanTainá Falcãoda CNN

    Em mais um movimento para seduzir o Centrão para a base de apoio, o governo articulou a criação de um novo espaço e entregou ao Republicanos. Como adiantado pela CNN, o ex-deputado federal Gil Cutrim (Republicanos-MA) é o novo diretor de Governança e Sustentabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

    Cutrim foi indicado pelo líder do partido na Câmara dos Deputados, Hugo Motta (PB), e contempla os acordos fechados entre a sigla na Casa e o Planalto para provável entrega de votos em pautas de interesse do governo. Ele também é próximo do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho (Republicanos-PE), e do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

    A vaga foi criada por uma Medida Provisória que previa o reajuste salarial de servidores da União. Outros postos na máquina federal foram indicados na mesma Medida.

    A alteração foi incluída no texto pela relatora Alice Portugal (PCdoB-BA), a pedido da liderança do governo no Congresso Nacional.

    A nova diretoria deve ser aprovada e começar a funcionar a partir da próxima reunião do conselho da empresa, no dia 27 de novembro.

    Cutrim é advogado de formação e não conseguiu se reeleger para deputado federal em 2022. Com a derrota nas urnas, ele declarou voto em Jair Bolsonaro (PL). Durante seu mandato, foi relator do projeto de privatização dos Correios, que transformava a estatal em uma empresa de economia mista.

    O Republicanos espera ter o controle da Fundação Nacional da Saúde, a Funasa, que ainda será recriada e tem sido pleiteada também por PSD e União Brasil. O Planalto avalia, inclusive, deixar a indicação para o próximo ano.