Rezende: Queiroga deveria voltar à CPI da Pandemia, mas só depois de Pazuello

No quadro Liberdade de Opinião, Sidney Rezende avaliou requerimento protocolado no Senado para que ministro da Saúde preste novo depoimento na comissão

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (11), Sidney Rezende analisou o requerimento protocolado pelo senador Humberto Costa (PT-PE) para que o atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, seja ouvido novamente pela CPI da Pandemia. Na quinta-feira passada, o ministro falou por cerca de 10 horas, mas o depoimento não agradou os parlamentares e gerou críticas entre os membros da comissão.

Para Rezende, a ação de Humberto Costa é a tentativa de um senador de oposição desgastar o governo federal. “Mas acho que o ministro Queiroga fez um depoimento repleto de contradições, escapou pela tangente respondendo laconicamente coisas que ele já tinha falado antes. Ele deve ser convocado sim, mas não agora”, avaliou o jornalista.

“É bom deixar transcorrer um pouco mais os depoimentos e colher mais informações. Em breve teremos o ex-ministro Pazuello [na CPI], que deve trazer muitos elementos importantes. E é a oportunidade do ministro Queiroga permanecer um pouco mais [no cargo] e tomar melhor conhecimento, já que ele disse que tinha ficado pouco tempo e, por isso, não tinha domínio de tudo. Queiroga poderia voltar sim, mas mais adiante. São 90 dias de CPI, se ela não for prorrogada, então reúne-se mais elementos e toca-se para frente”, concluiu.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (11.mai.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN