Seis temas que devem pautar o debate de Covas e Boulos na CNN

Candidatos de PSDB e PSOL devem focar em seis áreas: a pandemia de Covid-19, educação, transporte, assistência social, urbanismo e a questão fiscal

A CNN Brasil realiza o primeiro debate do segundo turno, nesta segunda-feira (16), às 20h, entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL)
A CNN Brasil realiza o primeiro debate do segundo turno, nesta segunda-feira (16), às 20h, entre Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) Foto: CNN Brasil

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Os candidatos Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL), que disputarão o segundo turno para a prefeitura de São Paulo, participam, nesta segunda-feira (16), do debate organizado pela CNN Brasil.  

O encontro entre os dois, com mediação da âncora Monalisa Perrone, será transmitido a partir das 20h, pelas principais operadoras de TV no canal 577 – veja a lista completa para saber como assistir ao canal em outras operadoras –, pelo site da CNN Brasil, pelo canal da emissora no YouTube e pelo Twitter

O debate também será transmitido pelo site e pelas plataformas digitais do UOL.

De acordo com o analista de política da CNN Iuri Pitta, o confronto entre Covas e Boulos deve ser marcado por seis principais assuntos: a pandemia de Covid-19, educação, transporte, assistência social, urbanismo e a questão fiscal.

Assista e leia também:
Eleições 2020: Conheça as regras do 1º debate entre Covas e Boulos
Saiba onde assistir ao debate entre Covas e Boulos nesta segunda (16)
Bruno Covas e Guilherme Boulos cumprem compromissos antes de debate na CNN

Saiba o que esperar de cada uma dessa discussões:

Covid-19

Os dois deverão explicar aos eleitores paulistanos como preparar a cidade para uma eventual segunda onda de casos da doença, como adequar hospitais e leitos de UTI, articular com governos estadual e federal para repasse de verbas, insumos e logística sobre futura vacinação.

O atual prefeito defende a manutenção das estratégias adotadas por seu governo para o combate à pandemia e disse reiteradamente ter seguido critérios científicos para as tomadas de decisão. Ele disse que não pretende tomar decisões políticas a respeito de uma possível vacina contra a Covid-19.

Boulos diz que é preciso fazer testes do novo coronavírus em massa para identificar focos e isolar contaminados em instalações médicas do município. Ele também propôs a utilização de agentes comunitários para conscientizar e vacinar paulistanos.

Educação

A grande pergunta nessa área que Boulos e Covas deverão responder é o que fazer com o ano letivo de 2021. Também deve permear o tópico a retomada gradual da volta às aulas presenciais, recuperação de conteúdos perdidos, além de diálogo com professores e funcionários.

À frente da prefeitura, Covas autorizou a retomada aulas presenciais na cidade já em 2020, para alunos do ensino médio. Já no site de sua campanha, o candidato promete zerar as filas de vagas em creches, melhorar os anos iniciais de ensino e adquirir 465 mil tablets com internet para os alunos do Ensino Fundamental.

Para o candidato do PSOL, tanto as aulas (quanto os comércios) só devem ser completamente retomados no município quando houver total segurança, segundo os indicadores da área da saúde. Entre as promessas de campanha estão valorizar profissionais da educação, universalizar o direito à educação e enfrentar desigualdades ampliadas durante a pandemia.

Assista e leia também:
Quem os candidatos derrotados vão apoiar no 2º turno para a prefeitura de SP
Gestão de Covas recebeu Boulos pelo menos 8 vezes para tratar de moradia popular
Covas sobre confronto com Boulos: ‘Sentimento contra radicalismo é forte em SP’

Assistência social

O tema engloba questões como atendimento a moradores de rua e usuários de drogas (Cracolândia), programas de renda mínima e outros tipos de assistência social para mitigar efeitos da crise econômica causada pela pandemia.

O candidato do PSDB diz que promoverá programas de capacitação e recolocação profissional e trabalhará com o governo de estado para criar vagas para pessoas com formação técnica e tecnológica. Também promete mais vagas de acolhimento em repúblicas.

Nessa área, o candidato do PSOL defende que o acúmulo de caixa da prefeitura, estimado em R$ 19 bilhões, é suficiente para custear mais de cinco anos de seu projeto de assistência às pessoas em situação de extrema pobreza. 

Transporte

Nessa área, os candidatos devem tratar da relação com empresas de ônibus, manutenção e reorganização da malha cicloviária, políticas de redução do uso de automóveis e da relação com táxis e outros meios de transporte (como Uber).

Covas pretende construir uma linha de BRT na zona leste que seja integrada com as linhas 15-Prata e 3-Vermelha do Metrô e também com o BRT metropolitano ABD. O tucano diz ainda que ampliará a malha cicloviária para mais de 650 km e que 100% da frota de ônibus passará a contar com acesso à internet.

A principal meta de Boulos nesse tema é fazer com que 60% dos deslocamentos com veículo motorizado na cidade sejam feitos por transporte coletivo. Ele também propõe debater novo modelo de transporte integrado e consultar a população sobre mudanças em linhas, frequências e itinerários.

Urbanismo

Revisão do Plano Diretor, políticas de habitação, regularização fundiária e urbanização de favelas, adensamento de bairros mais bem estruturados e redução do crescimento nas periferias (com menos infraestrutura e empregos) são os principais pontos nessa questão. O tema será analisado pelos candidatos.

Fiscal

Por fim, os candidatos de PSDB e PSOL deverão explicar como farão a gestão do orçamento público de São Paulo, o maior do país entre os municípios, além da relação com governos estadual e federal para transferências de recursos. 

A discussão da reforma tributária (e eventual perda de arrecadação de ISS) com o Congresso Nacional também entram aqui.

Entrevistas

Reveja a entrevista de Bruno Covas à CNN antes do primeiro turno da eleição.

 

Reveja a entrevista de Guilherme Boulos à CNN antes do primeiro turno da eleição.

 

Mais Recentes da CNN