Tornozeleira de Silveira está desligada desde a Páscoa, diz secretaria do DF ao STF

Devido à falta de bateria, autoridades não sabem localização nem situação do equipamento

Gabriel Hirabahasida CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) está sem monitoramento eletrônico desde o domingo de Páscoa (17), segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Distrito Federal, informou o Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (25).

A secretaria afirmou que “não é possível informar, fidedignamente, a localização atual e a real situação do equipamento, nem se houve ou não o rompimento da tornozeleira instalada, visto que a descarga completa da bateria impede a coleta de dados gerados pelo software de monitoração”.

As informações constam em documento enviado pela secretaria ao STF nesta segunda.

De acordo com o órgão do governo de Brasília, o aparelho está descarregado desde as 18h06 do último dia 17. De lá para cá, foram feitas diversas tentativas de contato com representantes de Daniel Silveira.

Na primeira, a secretaria conseguiu falar com um assessor parlamentar do deputado chamado Pablo, que indicou que essas informações só poderiam ser obtidas com o advogado de Silveira, Paulo Faria. A secretaria disse, porém, que as demais tentativas de contato “foram infrutíferas”.

Daniel Silveira teve a tornozeleira eletrônica instalada no dia 31 de março, após se negar, seguidamente, a cumprir a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

“Esclarecemos que nenhuma diligência foi determinada no momento da descarga, tendo em vista que o monitorado encontrava-se no estado do Rio de Janeiro, ou seja, fora da área de atuação deste CIME [Centro Integrado de Monitoração Eletrônica]”, justificou a diretora do CIME, Ivani Matos Sobrinho.

Mais Recentes da CNN