TSE nega pedido de ala do partido Patriota contra mudanças em estatuto

Ministro Edson Fachin rejeitou ação de grupo de oito integrantes da sigla contra alterações que permitiram filiação de Flávio Bolsonaro à legenda

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O ministro Edson Fachin, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), recusou a ação de uma ala do Patriota que tinha como objetivo minar as mudanças feitas no regimento do partido que permitiram a filiação do senador Flávio Bolsonaro.

O Patriota, visto como a sigla favorita para abrigar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para as eleições de 2022, aprovou mudanças em seu estatuto na semana passada. Em reação, um grupo de oito integrantes da sigla foi à Justiça Eleitoral, mas Fachin rejeitou a abertura de processo.

Após a filiação do filho, Bolsonaro, sem partido desde que deixou o PSL em 2019, recebeu convite para ingressar no Patriota. “Está quase certo, estamos negociando”, confirmou o presidente da República a apoiadores, falando sobre as tratativas. “É como um casamento, tem que ser programado e planejado, senão dá problema”, completou.

Segundo apurou a CNN, o presidente tem sido aconselhado por aliados a esperar o desfecho da briga interna no Patriota para dar uma resposta. 

O ministro do STF Edson Fachin
O ministro do TSE Edson Fachin
Foto: Rosinei Coutinho – 27.nov.2019 / SCO – STF

Mais Recentes da CNN