União Brasil quer que Moro afirme publicamente que não concorrerá à Presidência

O mais provável é que o ex-juiz e ex-ministro concorra a uma vaga na Câmara dos Deputados

Ex-juiz federal Sergio Moro
Ex-juiz federal Sergio Moro Adriano Machado/Reuters

Leandro ResendeTainá Falcãoda CNN

Ouvir notícia

Integrantes da direção nacional do União Brasil ouvidos pela CNN garantem que o ex-juiz e ex-ministro, Sergio Moro, só se filiará ao partido caso afirme, publicamente, que não irá mais concorrer à Presidência.

Ele tem reunião nesta quinta-feira (31) em São Paulo com seus principais aliados para decidir seu futuro.

O mais provável é que ele concorra a uma vaga na Câmara dos Deputados.

A informação sobre o convite feito a Sérgio Moro pelo União Brasil, foi antecipada pela âncora da CNN, Daniela Lima, na quarta-feira (30).

Nesta semana, o ex-juiz federal e ex-ministro da Justiça se reuniu com o presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, e recebeu aceno para se filiar à sigla.

Mas o grupo mais alinhado com o ex-prefeito de Salvador ACM Neto confirmou à CNN que a ida de Moro para o União Brasil está condicionada a desistência dele da disputa à Presidência. O União Brasil surgiu da fusão do DEM com o PSL. As negociações com Moro estão sendo conduzidas por Bivar, ex-presidente do PSL.

O grupo que pertencia ao DEM, que era presidido por ACM Neto, tem uma nota de repúdio pronta para soltar caso o termo não seja respeitado. Alexandre Leite, que é deputado federal e tesoureiro do partido em SP, confirma que Moro aceitara declinar da pré-candidatura à Presidência para concorrer a uma vaga na Câmara.

Com a possibilidade de o governador de São Paulo João Doria desistir da disputa presidencial, a avaliação de aliados de Moro é que ele pode ser beneficiado no cenário eleitoral para uma candidatura à sucessão presidencial.

Por isso defendem que ele prorrogue um eventual anúncio de mudança partidária para esta sexta-feira (1).

Debate

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Veja os possíveis pré-candidatos à Presidência da República em 2022

Mais Recentes da CNN