Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Waack: O dilema do 4º ministro da Saúde escolhido por Bolsonaro

    Até aqui, o presidente Jair Bolsonaro foi quem, de fato, comandou pasta; resta sabe se ele deixará Marcelo Queiroga exercer as funções do cargo

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    No quadro CNN Poder desta terça-feira (16), na CNN Rádio, William Waack analisa a escolha do cardiologista Marcelo Queiroga para ser o 4º ministro da Saúde do Brasil durante a pandemia do novo coronavírus.

    “Bom, quarto ministro da Saúde em um ano de pandemia. Até aqui, [o presidente Jair] Bolsonaro sempre procurou um ministro que fizesse o que ele queria. Dois não fizeram, foram pra rua. O terceiro, o general [Eduardo] Pazuello, fez o que o Bolsonaro queria e não deu certo”, afirmou Waack.

    Para ele, uma imensa maioria de pessoas, especialmente no meio político, critica de forma contundente a maneira como o governo brasileiro lidou com a pandemia.

    “Incompetente é a palavra mais leve e delicada dirigida ao governo federal quando se trata de considerar o atraso na vacinação e o número de mortos que registramos pela pandemia”, continuou.

    “Acontece que, até aqui, o ministro da Saúde foi, de fato, Jair Bolsonaro. Resta um ponto de interrogação no ar: será que ao escolher o 4º ministro da Saúde, o presidente renunciou a esse cargo?”

    Mais Recentes da CNN