Covid-19: Brasil tem mais de 310 mil casos e supera marca de 20 mil mortes


Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
21 de maio de 2020 às 19:37 | Atualizado 21 de maio de 2020 às 20:39
ilustração coronavírus teste

Ilustração do novo coronavírus e de mão com luva segurando um teste para a doença

Foto: Reprodução/Pixabay

Depois de apenas um dia abaixo dessa marca, o Brasil voltou a registrar mais de mil mortes por Covid-19 em um único dia. De acordo com o boletim divulgado na noite desta quinta-feira (21) pelo Ministério da Saúde, foram 1.188 mortes registradas nas últimas 24 horas, novo recorde para um único dia.

Com esse número, o país tem mais de 20 mil vítimas fatais do novo coronavírus -- 20.047. Foram confirmados também 18.508 novos casos, elevando o total para 310.087. O Brasil é o terceiro país com o maior número de casos confirmados da Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos (1,5 milhão) e da Rússia (317 mil). Os números são da Universidade Johns Hopkins.

Segundo o Ministério da Saúde, mais de 125 mil pessoas já se recuperaram da Covid-19 no país. Outras 164.080 estão em acompanhamento.

Ao mesmo tempo em que as novas estatísticas sobre a Covid-19 eram divulgadas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fazia sua live semanal nas redes sociais. O presidente mais uma vez disse lamentar as mortes pela doença, mas não comentou o avanço nos registros de pacientes e mortos. Bolsonaro também defendeu mais uma vez a reabertura da economia, com precauções como o uso de máscaras, e o uso da cloroquina no tratamento de pessoas com o novo coronavírus.

Assista e leia também:

Covid-19: Einstein anuncia teste capaz de analisar 1500 amostras ao mesmo tempo

Progressão do novo coronavírus para o interior é 'inevitável' , diz Pazuello

Saúde: regra para cloroquina é 'resposta à população' após mortes por Covid-19

Senado vota hoje permissão para pacientes do SUS usarem leitos da rede privada

Testagem

Um dos gargalos brasileiros no enfrentamento à doença é a baixa capacidade de testagem. Em entrevista coletiva, técnicos da pasta informaram que o Brasil processou até esta quarta-feira (20) um total de 423 mil testes para a identificação do coronavírus. Este número resulta em uma média de 7 mil testes por dia.

Na mesma entrevista, o epidemiologista Eduardo Macário, diretor do Departamento de Analise em Saúde, afirmou que sendo trabalhadas formas de ampliação dessa capacidade. O médico afirmou que está sendo estudada uma parceria público-privada, que pode ser anunciada nos próximos dias.

Para efeito de comparação, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou nesta semana um movimento para dobrar a realização de testes para 40 mil diários, apenas no estado americano.

Os casos contabilizados de um dia para o outro não necessariamente ocorreram nas 24 horas anteriores, já que os resultados de testes podem demorar dias ou até semanas para chegar.

Investigação

Pelo terceiro dia seguido, o Brasil registrou recorde no número total de "óbitos em investigação", mortes possivelmente relacionadas à Covid-19. Conforme os resultados de testes são divulgados, essas mortes deixam esta lista e passam a contar ou no número oficial de mortes ou saem das listas para a doença do novo coronavírus.

Este número total de mortes aguardando a classificação era de 3.319 no boletim de terça-feira (19), subiu 3.483 no boletim de quarta-feira (20) e alcançou 3.534 nesta quinta-feira.

Distribuição regional

O estado de São Paulo segue concentrando as incidências da doença no Brasil, são 73,7 mil casos e 5,5 mil mortes pela doença no estado, seguido pelo Rio de Janeiro (32 mil casos e 3,4 mil mortes), Ceará (31,4 mil casos e 2,1 mil mortes), Amazonas (25,3 mil casos e 1,6 mil mortes) e Pernambuco (23,9 mil casos e 1,9 mil mortes).

Boletim Coronavírus - 21/05

Boletim Coronavírus - 21/05

Foto: Ministério da Saúde