Correspondente Médico: Como o autocuidado afeta a autoestima e a saúde?

O médico ainda explica que a pele pode dar sinais de quando algo não vai bem na saúde e descreve quais mudanças devem servir de alerta

Da CNN
26 de agosto de 2020 às 11:11

Gestos simples como cuidar da pele e passar um creme no rosto antes de dormir podem influenciar a saúde. Na edição desta quarta-feira (26) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes fala sobre como o autocuidado ajuda na autoestima e pode trazer impactos positivos para a saúde mental e do corpo.

"Durante o desenvolvimento embrionário, a pele e o próprio sistema nervoso central vieram da mesma origem, do mesmo folheto embrionário. Quando falamos de ter uma pele bonita e se reconhecer no espelho de uma forma saudável, estamos falando de autoestima", afirma o médico.

Leia e assista também:

Correspondente Médico: Qual o impacto dos exercícios físicos na saúde mental?
Correspondente Médico: Como a inteligência emocional ajuda na saúde mental?

Correspondente Médico: Fernando Gomes fala sobre autocuidado e saúde
Foto: CNN (26.ago.2020)

Os efeitos estão diretamente ligados com a mente. "Estudos mostram que pessoas que têm autoestima boa e estão bem consigo mesmas, além de ter um estilo de vida saudável, têm a região do hipocampo fisicamente maior e a conexão mais fortalecida com diferentes áreas do cérebro", esclarece.

Diante disso, ele afirma que "o efeito indireto muito positivo de cuidar da autoestima e da saúde da pele, por exemplo, é conseguir impactar no funcionamento do cérebro de uma forma positiva". 

O médico ainda explica que a pele pode dar sinais de quando algo não vai bem na saúde. "Pode estar dizendo que tem algum problema no próprio órgão ou dentro do organismo", esclarece, acrescentando que as mudanças podem ser identificadas a partir de manchas ou até mudança da coloração da pele.

A indústria da beleza é o tema do Realidade CNN desta quarta (26). O programa vai ao ar a partir das 23h30. A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN.

(Edição: André Rigue)