Ansiedade é mais frequente em alunos da educação básica, diz levantamento

De acordo com a pesquisa, 17% dos pais relataram que seus filhos estão tristes

Da CNN
18 de setembro de 2020 às 12:17

Mesmo com a volta às aulas já previstas em algumas cidades brasileiras, a quarentena trouxe outros efeitos aos alunos do ensino básico. Um levantamento feito pela startup Behup, cerca de mil pais apontaram que mais de 20% das crianças em idade escolar sentiram ansiedade neste período. 

Ainda de acordo com a pesquisa, 17% dos pais relataram que seus filhos estão tristes. Outro ponto listado por eles foi o sentimento de raiva, presente em mais de 10% dos casos relatados. De acordo com o levantamento, os pais também observaram que os filhos sentem falta de sair de casa, dos amigos e da escola.

Leia também:

Aulas para crianças não voltam antes de 2 de novembro na cidade de São Paulo

Secretário de Educação defende aula presencial em SP: 'Fundamental retornar'

Volta às aulas é importante para saúde mental das crianças, diz pediatra

Ansiedade é mais frequente em alunos da educação básica, aponta levantamento

Foto: Divulgação / Pixabay

Em São Paulo, as escolas da capital vão reabrir para atividades extracurriculares a partir de 7 de outubro para alunos de 0 a 17 anos, englobando toda a educação básica – das creches ao ensino médio.

"Estamos liberando as atividades extracurriculares respeitado também o protocolo já elaborado pelo governo do estado de São Paulo. É uma forma de a gente ir modulando, ir verificando como isso se dá na cidade de São Paulo para que a gente não tenha que retroceder", disse  o prefeito Bruno Covas (PSDB) em coletiva de imprensa.

(Edição: Leonardo Lellis)