Dimas Covas projeta Coronavac registrada para uso até o início de fevereiro

Em entrevista para a CNN, o diretor do Instituto Butantan disse que pretende entrar com pedido de registro da vacina na Anvisa até o final de 2020

Da CNN, em São Paulo
23 de novembro de 2020 às 17:10 | Atualizado 23 de novembro de 2020 às 17:11


 

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas contou à CNN que o órgão planeja entrar com um pedido de registro da Coronavac, desenvolvida em parceria com farmecêutica chinesa Sinovac, na Agência Nacional de Vigilância Santiária (Anvisa) ainda em 2020. E que o imunizante deve estar pronto para uso até fevereiro.

"Nesta segunda-feira (23) anunciamos que os estudos clinicos da coronavac já permitem a realização dos estudos de eficácia. Até o final deste ano iremos entrar com pedido de registro da vacina na Anvisa. A partir da segunda quinzena de janeiro ou início de fevereiro teremos a vacina registrada e pronta para uso."

Leia também

Infectologista explica armazenamento da vacina de Oxford e da Coronavac

Eficácia não é único dado para vacinação ser efetiva, explica infectologista

Novos dados sobre vacinas animam e Bolsa avança; dólar sobe com fiscal no radar

Profissional de saúde segura caixa da Coronavac, vacina contra Covid-19
Profissional de saúde segura caixa da Coronavac, vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac, durante testes em Porto Alegre
Foto: Diego Vara - 8.ago.2020/ Reuters

(Publicado por Leonardo Lellis)