Após evento adverso, Peru retomará testes de vacina da Sinopharm contra Covid-19

Testes da vacina chinesa da Sinopharm haviam sido suspensos no Peru após voluntário relatar problema muscular. País diz que situação foi esclarecida

Por Tatiana Arias e Florencia Trucco, da CNN
17 de dezembro de 2020 às 03:28 | Atualizado 17 de dezembro de 2020 às 04:27
No sábado, os testes clínicos da vacina chinesa no Peru foram temporariamente suspensos
Foto: Owen Humphreys/Pool via Reuters (8.dez.2020)


Os testes da vacina contra a Covid-19 da companhia chinesa Sinopharm podem ser retomados no Peru, anunciou a ministra da Saúde do país, Pilar Mazzetti, nesta quarta-feira (16).

"A situação foi esclarecida e a suspensão foi encerrada hoje", disse Mazzetti durante uma coletiva de imprensa.

Leia também:
Alasca confirma caso de reação adversa severa a vacina contra Covid-19

Mutações já detectadas não alteram eficácia de vacinas contra Covid-19

No sábado, os testes clínicos da vacina chinesa no Peru foram temporariamente suspensos pelo Instituto Nacional de Saúde depois que um paciente de 64 anos, com histórico de diabetes, relatou uma diminuição na força muscular em suas pernas.

German Malaga, chefe dos testes clínicos dos laboratórios da Sinopharm no Peru, disse na ocasião que a razão dos sintomas ainda não havia sido determinada.

Mazzetti não deu mais detalhes na quarta-feira sobre se os sintomas do paciente estavam ou não ligados à vacina candidata.