Melhoras acontecem mês a mês, diz médico que ficou intubado por 88 dias

Médico falou com a CNN e comentou seu processo de recuperação para atingir sua grande meta: voltar a trabalhar

Da CNN, em São Paulo
31 de dezembro de 2020 às 18:17 | Atualizado 31 de dezembro de 2020 às 18:19

 

No início da pandemia no Brasil, a CNN entrevistou o médico-cirurgião do Hospital das Clínicas Valdir Zamboni, que ficou intubado por 88 dias por conta da Covid-19 e estava em tratamento das sequelas da doença. Meses depois, o médico voltou a falar com a emissora e comentou seu processo de recuperação para atingir sua grande meta: voltar a trabalhar.

Leia também

Pandemia intensifica ações solidárias no Rio de Janeiro

Nova cepa com falta de distanciamento é tragédia anunciada, diz infectologista

Laboratório identifica nova variante do coronavírus no Brasil

“Esse ano é o símbolo de uma vitória imensa, tive uma sobrevivência improvável. Estou lutando para atingir a minha meta, que é voltar a trabalhar. Para isso estou fazendo musculação e exercícios respiratórios, mas não está sendo fácil,” disse Zamboni.


“A melhora que tenho é de um mês para o outro. As sequelas pulmonares são significativas, mas estou bem, vivo e melhor do que quando saí do hospital de reabilitação", contou o médico à CNN.

Valdir Zamboni, médico cirurgião do Hospital das Clínicas (31.dec.2020)
Foto: CNN Brasil

(Publicado por Daniel Fernandes)