Brasil espera receber mais 4 milhões de vacinas da Índia no início de fevereiro

Por Pedro Duran, da CNN, no Rio de Janeiro
23 de janeiro de 2021 às 02:22


O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou em pronunciamento ao lado do avião que trouxe as vacinas da Índia, que espera mais uma leva do produto no início de fevereiro. A origem será a mesma, o Instituto Serum, em Mumbai.

A reportagem da CNN apurou com fontes do governo federal que a nova remessa tem mais 4 milhões de doses prontas da vacina de Oxford. A previsão é receber o carregamento nos primeiros 15 dias de fevereiro.

 

Por estratégia, o governo não quis mais divulgar quantitativos e doses. É que isso foi o fator decisivo para a negociação com a Índia nessa primeira remessa de 2 milhões de doses enroscar. 

Interlocutores do governo e da Fiocruz disseram que a grande exposição do translado das vacinas da Índia antes mesmo de o país começar a campanha de vacinação por lá, incomodou as autoridades locais.

O Brasil ainda tenta resolver dificuldades com a China para liberar a vinda de insumos tanto para a vacina do Butantan quanto para a de Oxford.

O próprio ministro Ernesto Araújo disse em entrevista exclusiva à CNN que não há previsão pra isso, mas que se preciso for, ele viaja a Índia ou à China para destravar negociações de liberação da vacina.

Voo com vacina de Oxford segue para o Rio de Janeiro
Foto: CNN (22.jan.2021)