Prefeitos pedem que Bolsonaro compre vacinas do Butantan com 'máxima urgência'

Ofício foi direcionado nesta sexta-feira (29) a Bolsonaro, com cópia para o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro
29 de janeiro de 2021 às 18:36 | Atualizado 29 de janeiro de 2021 às 18:42
Frasco da vacina contra Covid-19 Coronavac
Frente Nacional de Prefeitos cobrou a compra de doses da Coronavac
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo (17.jan.2021)

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) pediu ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), “máxima urgência” na compra das 54 milhões de doses da Coronavac produzidas pelo Instituto Butantan.

O ofício foi direcionado nesta sexta-feira (29) a Bolsonaro, com cópia para o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“Não é razoável que o país tenha disponibilidade de vacinas e as destine à exportação, quando a sua própria população ainda está em início de imunização contra Covid-19”, destaca a FNP. 

A FNP é composta atualmente por 412 prefeitos e representa 61% da população brasileira. O grupo é responsável por 74% do PIB do país. 

O pedido enviado ao governo federal foi feito após o impasse envolvendo a compra das 54 milhões de doses da Coronavac produzidas pelo Butantan.

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), já afirmou que, caso o Ministério da Saúde não compre as vacinas, elas serão vendidas.