Brasil tem segundo dia acima de 2 mil mortes e média móvel recorde

Conass também registrou mais 75.412 casos, chegando ao total de 11.277.717 infecções

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
11 de março de 2021 às 19:34 | Atualizado 11 de março de 2021 às 20:31

Pelo segundo dia consecutivo, o Brasil registrou mais de 2.000 mortes em decorrência da infecção pelo novo corovírus em 24 horas. Já a média móvel de mortes subiu para 1.703 e bateu recorde pelo 16º dia seguido.

Segundo infomações do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), mais 2.233 pessoas morreram por Covid-19 na últimas 24 horas, totalizando 272.889 óbitos por conta da doença.

O Conass também registrou mais 75.412 casos, chegando ao total de 11.277.717.

O país tem a segunda maior contagem de mortes pelo vírus em todo o mundo, atrás somente dos Estados Unidos. 

Tratamento de paciente com coronavírus em leito de UTI
Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

 A taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) já ultrapassa 80% em 23 das 27 unidades federativas que compõem o Brasil. O levantamento feito pela CNN junto às secretarias de Saúde estaduais acompanha a evolução da disponibilidade de leitos no país.

Nesta quarta-feira (11), 22 estados e o Distrito Federal estão acima da margem de segurança para a realização de rotatividade dos leitos entre os enfermos.

Desde a última atualização, um novo estado passou a integrar a lista de alerta, Alagoas, que na manhã do dia 10 de março estava com 75% dos leitos ocupados, mas amanheceu nesta quinta-feira (11) com taxa de ocupação em 80%. 

Os estados e municípios geram os dados a partir de critérios diferentes, como a situação da rede pública e privada, a ocupação de UTI adulta, pediátrica e de Covid-19, assim como a taxa total que reúne todas as informações.