Cidades de Rondônia alertam para risco de faltar oxigênio 

No entanto, o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, descartou a possibilidade do desabastecimento na rede hospitalar estadual

André Felipe, da CNN, em São Paulo
14 de março de 2021 às 21:09

 

Quatro cidades de Rondônia alertaram o governo do estado para a possibilidade de ficar sem oxigênio nos hospitais. São elas Cacoal, Alvorada do Oeste, Santa Luzia do Oeste e Guajará-Mirim. 

Os municípios enviaram ao governo estadual um ofício, que, depois, foi encaminhado ao Ministério da Saúde. O Ministério Público Federal (MPF) também enviou um ofício informando um possível desabastecimento em alguns locais.

No último sábado (13), o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, afirmou em uma coletiva de imprensa que não há a possibilidade de faltar oxigênio na rede hospitalar estadual. 

Rondônia mantém atualmente todos os 52 municípios em fase restritiva para combater o avanço da Covid-19. 

Atendimento médico em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid
Atendimento médico em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes de Covid-19
Foto: Mister Shadow/Estadão Conteúdo