Anvisa recebe novo pedido de uso emergencial da vacina Sputnik V

Laboratório já havia entrado com pedido semelhante em janeiro, que foi devolvido por não apresentar 'requisitos mínimos'

Anna Satie, da CNN em São Paulo
26 de março de 2021 às 11:29 | Atualizado 26 de março de 2021 às 11:55

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) comunicou nesta sexta-feira (26) ter recebido um novo pedido de uso emergencial da vacina russa Sputnik V.

O laboratório União Química, que representa o imunizante no país, já havia dado entrada em uma requisição semelhante em janeiro, que foi devolvida pela agência por não apresentar os "requisitos mínimos". A Anvisa informou que esse é um novo pedido e que o anterior será cancelado. 

O órgão terá 24 horas para checar se os documentos necessários constam no pedido. Caso alguma informação esteja faltando, a Anvisa pode solicitar complementos ao laboratório. Depois desse processo, passa a valer um prazo de sete dias úteis para darem um parecer. 

O governo federal já assinou um contrato para adquirir 10 milhões de doses da Sputnik V, que têm previsão de chegada a partir de abril. Os governos da Bahia, Amazonas e Pará também fecharam acordos que somam 13,7 milhões desse imunizante. 

Cronograma de vacinas do Ministério da Saúde
Foto: Arte CNN Brasil