Com escassez de medicamento, Índia já registra quase 9 mil casos de fungo

Fungo negro, ou mucormicose, tem sido encontrado em pessoas que se recuperam da Covid-19 e têm diabetes; casos foram relatados em 23 dos 36 estados do país

Esha Mitra, da CNN
24 de maio de 2021 às 09:26
Pacientes com mucormicose, também chamado de fungo negro, são tratados na Índia
Pacientes com mucormicose, também chamado de fungo negro, são tratados em hospital da Índia
Foto: Pratham Gokhale - 22.mai.2021/Hindustan Times via Getty Images

A Índia registrou pelo menos 8.848 casos de fungo negro, ou mucormicose, de acordo com dados compartilhados por um ministro do governo no sábado (22), o que levou as autoridades a alocarem mais medicamentos aos estados e territórios da União.

O fungo é uma infecção que tem sido cada vez mais encontrada entre pacientes que se recuperaram da Covid-19 na Índia, especialmente entre os pacientes que sofrem de diabetes.

Gujarat é o estado mais atingido com 2.281 casos, seguido por Maharashtra com 2.000 casos, de acordo com os dados. 

Os casos já foram detectados em 23 dos 36 estados e territórios da Índia, de acordo com dados do Ministro de Produtos Químicos e Fertilizantes da Índia, Sadanand Gowda.

O ministro da saúde do estado de Maharashtra, Rajesh Tope, disse na semana passada que o estado, que teve pelo menos 90 mortes por causa da doença, está enfrentando uma escassez de anfotericina B, para a qual lançou um pedido global de ajuda.

No sábado, Maharashtra recebeu 5.090 frascos adicionais do medicamento – dias antes, Tope disse a repórteres que fez um pedido de 190 mil frascos.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)