Exame confirma presença da cepa da Índia em viajante que desembarcou em SP

Passageiro estava em viagem de trabalho na Índia; Instituto Adolfo Lutz confirmou a presença da variante

Letícia Brito Silva e Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
26 de maio de 2021 às 10:56 | Atualizado 26 de maio de 2021 às 16:43

 

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria da Saúde de São Paulo, identificou um caso da variante B.1.617.2, originária da Índia. A confirmação da presença da nova cepa aconteceu nesta quarta-feira (26). 

A infecção pela variante B.1.617.2 foi identificada em um homem de 32 anos que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no último sábado (22) e mora em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. 

No último sábado (22), o homem realizou um teste ainda em Guarulhos, que confirmou a infecção pelo coronavírus. De acordo com o Instituto Adolfo Lutz, o caso positivo para Covid-19 foi informado quando o passageiro já havia embarcado em voo doméstico para o Rio de Janeiro. 

O sequenciamento que identificou a presença da nova cepa foi realizado pelo Adolfo Lutz e finalizado nesta quarta. 

O Maranhão foi o primeiro estado a confirmar a presença da nova cepa no Brasil. A secretaria de saúde do estado confirmou na última quinta-feira (20) seis casos detectados entre os 24 tripulantes do navio MV Shandong Da Zhi, vindo da China.

O navio, que está ancorado na costa do Maranhão, foi posto em quarentena após um indiano de 54 anos, tripulante da embarcação, ser diagnosticado com Covid-19. Ele e outros cinco tripulantes testaram positivo e exames posteriores confirmaram a presença da variante B.1.617.2. 

Variantes presentes no estado de São Paulo

Segundo nota do instituto, três "variantes de atenção" estão presentes em 375 casos no estado até esta quarta-feira (26).

- 1 confirmação de B.1.617.2 – identificada pela primeira vez na Índia (caso de Campos dos Goytacazes (RJ) – não há registro de um caso autóctone desta linhagem em SP)

- 3 confirmações de B.1.351 – identificada pela primeira vez na África do Sul.

- 15 confirmações de B.1.1.7 – descoberta no Reino Unido.

- 356 confirmações de P.1 – descoberta em Manaus, no Amazonas.

Até o momento, não há notificação oficial da variante P.4, diz o Adolfo Lutz.

Imagem ilustrativa de teste para detecção da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus
Foto: Fernando Zhiminaicela/Pixabay