85% das pessoas em UTI não tomaram vacina, diz presidente do Conasems

Em entrevista à CNN, Wilames Freire alertou para o perfil de internados diante do aumento da taxa de ocupação de leitos de UTI

Layane SerranoRenata Souzada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou hoje (26) uma nota técnica alertando para o aumento na taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 em 11 estados brasileiros e no Distrito Federal.

Em entrevista à CNN, o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire, destacou que “85% das pessoas que estão com Covid em leito de UTI são as pessoas que não tomaram a vacina; 7% são pessoas que estão com o esquema vacinal incompleto”.

Apesar dessa alta, o presidente do Conasems avalia que, neste momento, as pessoas não devem temer a falta de leitos para outras doenças.

“Nós temos em torno de 23 mil leitos normais e mais 15 mil leitos para Covid”, disse. Wilames ainda afirmou que, se necessário, leitos de UTI serão reativados.

O presidente do Conasems chamou a atenção para o afastamento de trabalhadores da saúde, diante do aumento do número de casos provocado pela variante Ômicron.

“Temos em torno de 10 a 15% dos trabalhadores, neste momento, afastados do serviço no Sistema Único de Saúde. Poderemos até correr o risco de termos leitos abertos, estrutura aberta, e não termos profissionais para poder compor essas equipes.”

Mais Recentes da CNN