Gerente da Anvisa: Faltam documentos para autorizar teste da Butanvac em humanos

Gustavo Mendes, que é gerente-geral de Medicamentos da agência, falou à CNN sobre os processos de autorização para imunizantes para a Covid-19 no país

Produzido por Layane Serrano,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O gerente-geral de Medicamentos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Gustavo Mendes, disse à CNN que o Instituto Butantan ainda precisa apresentar documentos para que a Butanvac receba autorização para realizar testes em humanos.

Em entrevista nesta segunda-feira (5), Mendes explicou que os relatórios apresentados do imunizante até agora à agência são referentes à fase não-clínica, ou seja, testes e modelos feitos em animais e laboratórios sobre a eficácia preliminar da vacina contra a Covid-19.

“O pedido [do Instituto Butantan à Anvisa] foi para se realizar os ensaios de fase 1, o primeiro momento em que vai ser testado em humanos. Eles pediram o teste e apresentaram esses estudos, que são da fase pré-clínica”, afirmou Mendes. “O que falta para tomarmos a decisão é apresentarem a proposta do estudo da fase 1, que mostra quantas pessoas serão testadas, quem vai executar o estudo, um pacote que chamamos de protocolo de estudo. Isso não foi apresentado ainda pra gente”, completou.

Butanvac Instituto Butantan
O governo do estado de São Paulo anunciou a criação da Butanvac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida integralmente pelo Instituto Butantan
Foto: Leco Viana/Thenews2/Estadão Conteúdo

Anunciada pelo governo de São Paulo em 25 de março, a Butanvac pode ser a primeira candidata à vacina contra a Covid-19 desenvolvida integralmente em território nacional. Além dessa, outro imunizante também foi anunciado pelo governo federal, através do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC): a Versamune.

Mendes celebrou a produção de imunizantes no Brasil. “São duas vacinas que tiveram participação de empresas brasileiras no desenvolvimento. Isso é muito interessante porque mostra o quanto nosso parque científico está desenvolvido para propor vacinas para a Covid-19.”

Mais Recentes da CNN