Anvisa aprova inclusão de nova fábrica da vacina da Pfizer nos EUA

A autorização aumenta a capacidade produtiva dos imunizantes contra a Covid-19 da farmacêutica norte-americana

Doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer
Doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer Myke Sena

Rafaela Larada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quarta-feira (1º) a inclusão da empresa Exelead, localizada no estado de Indiana, nos Estados Unidos, como uma fabricante alternativa da vacina da Pfizer contra a Covid-19.

A inclusão da fábrica, segundo a Anvisa, aprimora a capacidade de fornecimento da nanopartícula lipídica (LNP) e de formulação do imunizante a granel. O produto fabricado na Exelead será transportado até o local das etapas de envase e embalagem.

Na última sexta-feira (27), a equipe técnica da Anvisa concluiu a análise das informações enviadas pela Pfizer para que fosse verificado o cumprimento das Boas Práticas de Fabricação (BPF).

Todas as vacinas e medicamentos fornecidos para o Brasil precisam ter a sua cadeia produtiva integralmente autorizada pela agência.

Acordo da Pfizer com Eurofarma

Na última quinta-feira (26), a farmacêutica norte-americana anunciou um acordo com a brasileira Eurofarma para a produção local da vacina de mRNA da Pfizer contra a Covid-19, a ComiRNAty, que será distribuída exclusivamente na América Latina.

Em nota, a Pfizer afirmou que foi assinada uma carta de intenção com a empresa brasileira, que ficará responsável pelas “atividades de fabricação dentro da cadeia de fornecimento e rede de fabricação de vacinas contra a Covid-19 globais da Pfizer e da BioNTech”.

A previsão é que as atividades de transferência técnica, desenvolvimento no local e instalação de equipamentos comecem imediatamente. A Eurofarma receberá o produto de instalações nos Estados Unidos e a fabricação das doses acabadas terá início em 2022.

A expectativa é que, em plena capacidade operacional, a produção anual no Brasil da vacina da Pfizer excederá 100 milhões de doses. Com o acordo, a Pfizer afirmou que a produção de seu imunizante será feita em quatro continentes, em mais de 20 instalações.

Mais Recentes da CNN