Anvisa decide se autoriza a importação da Sputnik V na próxima segunda (26)

Encontro extraordinário foi marcado após prazo de 30 dias dado pelo ministro Ricardo Lewandowski, do STF, para que a agência avaliasse os pedidos

Do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) marcou para a próxima segunda-feira (26), às 18h, uma reunião extraordinária da diretoria colegiada para apreciar os pedidos de importação da Sputnik V, vacina russa desenvolvida pelo Instituto Gamaleya contra a Covid-19.

“A data da reunião foi marcada em razão do prazo de 30 dias definido pela lei, e confirmado pelo STF, para que a Anvisa avalie os pedidos de importação de vacinas para Covid-19 sem registro”, explicou a agência, reforçando que os pedidos foram feitos por alguns estados e municípios.

Especialistas da Anvisa terminam neste sábado (24) uma visita de inspeção nas empresas Generium e UfaVita, que participam da produção da Sputnik V.

Os brasileiros estão na Rússia desde a última sexta-feira (16), e o relatório com as informações coletadas ajudará na decisão.

Além de decidir sobre a Sputnik V, a Anvisa marcou para terça-feira (27), às 15h, uma reunião para apreciar o pedido de uso emergencial da “combinação dos medicamentos biológicos banlanivimabe e etesevimabe, do laboratório Eli Lilly do Brasil Ltda”.

As duas reuniões terão transmissão pelos canais da agência.

Vacina russa Sputnik V será produzido no Brasil pelo laboratório União Química
Vacina russa Sputnik V
Foto: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN