Após aprovação da Anvisa, Ministério da Saúde avalia Coronavac para crianças

Imunizante foi autorizado nesta quinta-feira (20) para vacinação de crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

Coronavac já foi utilizada para vacinação de crianças em São Paulo
Coronavac já foi utilizada para vacinação de crianças em São Paulo Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Douglas Portoda CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

O Ministério da Saúde afirmou, nesta quinta-feira (20), que irá avaliar na íntegra a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de autorizar o uso da Coronavac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos, para sua inclusão no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.

O pedido inicial realizado pelo Instituto Butantan contemplava a faixa de 3 a 17 anos. Entretanto, a equipe técnica da Anvisa indicou lacunas nos estudos de efetividade e segurança para a população de 3 a 5 anos de idade e em imunossuprimidos.

De acordo com Gustavo Mendes, gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, quando houver mais dados disponíveis, a agência poderá avaliar a ampliação da faixa etária para 3 a 5 anos.

A fórmula e a dosagem para a faixa etária de 6 a 17 anos são as mesmas da vacina aplicada em adultos. As vacinas devem ser ministradas em duas doses, com intervalo de 28 dias.

O Butantan possui, até o momento, 15 milhões de doses do imunizante em estoque para distribuição aos estados e municípios.

São Paulo já iniciou a vacinação do público com a Coronavac nesta quinta-feira. Onze crianças foram imunizadas em uma cerimônia simbólica na Escola Estadual Brigadeiro Faria Lima, na capital paulista.

O governador João Doria (PSDB) anunciou que outras cem crianças também iriam receber o imunizante no local e na cidade de São Bernardo do Campo, no grande ABC.

(*Com informações de Lucas Rocha, Tiago Tortella e Carolina Figueiredo da CNN)

 

 

 

Mais Recentes da CNN