Coronavac deve ser aprovada para crianças acima de 3 anos em breve, diz infectologista

Anvisa aprovou o uso da vacina em crianças e jovens entre 6 e 17 anos

Layane SerranoGiovanna Galvanida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Após o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação da Coronavac em crianças e jovens entre 6 e 17 anos, decisão tomada nesta quinta-feira (20), o infectologista Marco Aurélio Sáfadi avaliou à CNN que a liberação para crianças mais novas deverá ocorrer em breve.

Sáfadi, que é presidente do Departamento Científico de Infectologia da Sociedade Brasileira de Pediatria, afirmou que a Anvisa deve receber em breve dados que sustentam a efetividade da imunização com a Coronavac dentro da proposição do Instituto Butantan.

O pedido feito pelo Butantan contemplava a faixa de 3 a 17 anos. No entanto, a equipe técnica da Anvisa indicou lacunas nos estudos de efetividade e segurança para a população de 3 a 5 anos de idade e em imunossuprimidos.

“É uma excelente notícia. Permite que a gente tenha disponibilidade de um numero maior de vacinas, o que vai permitir que se acelere o processo de vacinação das crianças com uma vacina que mostrou perfil adequado de segurança”, analisou o infectologista de forma geral.

Sáfadi destacou que a Anvisa recebeu dados do Chile e da China, que já aplicam as doses nas crianças mais novas, e os resultados reais foram animadores quando se utilizava a mesma dosagem aplicada nos adultos – o que também foi aprovado pela Anvisa para a nova fase de vacinação.

“Estudos mostraram que as duas doses da Coronavac motivaram o desencadeamento de anticorpos. A quantidade foi não inferior às vistas em adultos. As crianças responderam de forma bastante robusta”, declarou.

Em relação a crianças imunossuprimidas, o infectologista explicou que “A Anvisa entendeu que não havia ainda elementos que permitissem que fosse estendido o uso para crianças imunocomprometidas”. Para essas crianças, assim como para quem te 5 anos, o imunizante recomendado é o da Pfizer.

Vacinação de crianças contra a Covid-19 no Brasil

Avanço da campanha de vacinação

Todas as capitais estaduais e o Distrito Federal já aplicaram as primeiras doses da vacina pediátrica contra a Covid-19, destinada a crianças entre 5 e 11 anos de idade, segundo levantamento feito pela Agência CNN.

Nesta quinta-feira (20), as cidades de Palmas (TO) e Cuiabá (MT) iniciaram a campanha e completaram a lista no âmbito nacional.

A Coronavac é a segunda vacina contra a Covid-19 autorizada pela Anvisa para aplicação em crianças e adolescentes no Brasil.

No dia 16 de dezembro, a agência autorizou o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos de idade no país. A faixa etária foi incluída pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 no dia 5 de janeiro.

A aprovação para a aplicação do imunizante na faixa etária de 12 a 17 anos já havia sido concedida no dia 11 de junho.

Mais Recentes da CNN