Brasil registra a maior taxa de transmissão do coronavírus desde 2021

Dados do Imperial College são referentes à semana anterior, em que a taxa ficou em 1.78

Giulia AlecrimJoão Pedro Malarda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil atingiu na semana passada (17 a 23 de janeiro) a maior taxa de transmissão do novo coronavírus desde janeiro de 2021, segundo dados divulgados nesta terça-feira (25) pelo Imperial College, uma universidade do Reino Unido.

A taxa de transmissão foi de 1.78, o que significa que 100 pessoas infectadas com o coronavírus transmitiam para 178 outras pessoas. Na semana retrasada, o Imperial College divulgou uma taxa de transmissão de 1.35.

O cálculo do Imperial College leva em conta a base de dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo a universidade, os dados do Brasil não foram reportados em alguns períodos devido a problemas na plataforma do Ministério da Saúde. Nas semanas de 10 de janeiro e 20 e 13 de dezembro, por exemplo, não houve divulgação devido ao ataque hacker que comprometeu o sistema da pasta.

A média móvel de casos de Covid-19 no Brasil tem batido recordes diariamente em meio à disseminação da variante Ômicron, de acordo com os dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Na segunda-feira (24), o Brasil registrou 259 mortes e 83.340 novos casos de Covid-19, com a média móvel de casos atingindo o sétimo dia seguido de recorde, em 150.401, a maior desde o início da pandemia.

A média móvel de óbitos pela Covid-19 está em 313, sendo que o pico foi registrado em 12 de abril de 2021, com média de 3.124 óbitos a cada sete dias.

Com a atualização dos números da pandemia, o Brasil passou a ter 623.356 mortes e 24.127.595 casos do novo coronavírus.

Confira orientações do Ministério da Saúde diante do diagnóstico de Covid-19

 

Mais Recentes da CNN