Campanha de vacinação contra a gripe começa no dia 4 de abril, diz Saúde

Serão distribuídas 80 milhões de doses da vacina de influenza, contemplando cerca de 76,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos prioritários

Vacinação contra a gripe também é uma das estratégias de enfrentamento da pandemia de Covid-19
Vacinação contra a gripe também é uma das estratégias de enfrentamento da pandemia de Covid-19 Thamyres Ferreira/MS

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa no dia 4 de abril. A informação foi anunciada pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira (15).

Serão distribuídas 80 milhões de doses da vacina de influenza, contemplando cerca de 76,5 milhões de pessoas que fazem parte dos grupos considerados prioritários. A campanha deve ser realizada até o dia 3 de junho. O dia D de mobilização nacional está previsto para o dia 30 de abril.

A campanha acontecerá em duas etapas, sendo a primeira voltada para idosos com 60 anos ou mais e profissionais da saúde, entre os dias 4 de abril e 2 de maio.

Na segunda etapa, entre os dias 3 de maio e 3 de junho, serão imunizados os demais grupos prioritários, incluindo:

  • Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias)
  • Gestantes e puérperas
  • Povos indígenas
  • Professores
  • Pessoas com comorbidades
  • Pessoas com deficiência permanente
  • Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso
  • Trabalhadores portuários
  • Funcionários do sistema prisional
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas
  • População privada de liberdade

A vacina contra influenza utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é produzida pelo Instituto Butantan. A formulação é atualizada anualmente para que a dose seja efetiva na proteção contra as principais cepas do vírus em circulação. A vacina trivalente inclui a proteção contra as cepas H1N1, H3N2 (incluindo a cepa Darwin, responsável por um surto no final de 2021) e tipo B.

Recomendação para crianças

O Ministério da Saúde orienta que para crianças de seis meses a menores de 5 anos que já receberam ao menos uma dose da vacina de influenza em anos anteriores deve ser considerado o esquema vacinal com a apenas uma dose em 2022.

Para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda dose da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose.

Surto de gripe

Em dezembro de 2021, várias capitais apresentaram uma alta incidência de casos de gripe causada principalmente pela linhagem Darwin, que não fazia parte da composição da vacina utilizada no hemisfério Sul no ano passado.

O fenômeno incomum de aumento de casos também foi associado à baixa cobertura vacinal contra a gripe, à flexibilização das medidas de restrição adotadas como prevenção à Covid-19 e ao relaxamento da etiqueta respiratória, que inclui o uso de máscaras, a higienização das mãos e o distanciamento social.

Covid-19

A vacinação contra a gripe também é uma das estratégias de enfrentamento da pandemia de Covid-19. Como a gripe e a infecção pelo novo coronavírus são duas doenças respiratórias, a proteção contra uma é complementar à outra.

A imunização ajuda a prevenir o surgimento de complicações e óbitos e contribui para reduzir o fluxo de atendimento nos serviços de saúde.

Cuidados básicos ajudam a prevenir a gripe

Mais Recentes da CNN