Carnaval não parece adequado diante do atual cenário epidemiológico, diz pesquisador

Em entrevista à CNN, Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe da Fiocruz, afirmou que o Brasil passa por um cenário de atenção, devido ao aumento de casos da Covid-19

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) voltou a divulgar o boletim InfoGripe na sexta-feira (14). O retorno acontece após mais de um mês sem atualizações, devido ao apagão de dados sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil, devido a um ataque cibernético sofrido pelo Ministério da Saúde em dezembro.

A análise da Fiocruz apresenta um sinal forte de crescimento de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) no longo prazo (considerando as últimas seis semanas) e de curto prazo (últimas três semanas). Segundo o boletim, a tendência se mantém desde a publicação do último informe, referente à semana de 28 de novembro a 4 de dezembro.

Em entrevista à CNN, o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, pesquisador do Programa de Computação Científica (PROCC/Fiocruz), afirmou que o Brasil passa por um cenário epidemiológico de atenção, devido ao aumento no número de casos da Covid-19.

“No cenário atual, do ponto de vista epidemiológico e de saúde pública, infelizmente não nos parece adequado termos as celebrações de carnaval. Estamos em uma situação muito intensa de crescimento muito acelerado, impacto de internações. Se deixarmos crescer, pode gerar um problema extremamente grave mais uma vez”, afirmou.

Segundo o boletim do InfoGripe, houve um aumento de 135% casos de SRAG das últimas três semanas de novembro em relação as três últimas semanas. O número passou de 5,6 mil casos para 13 mil. “A velocidade com que com que a Covid-19 se espalha entre a população cresceu, semanalmente, de 4% para 30%”, afirmou Gomes.

De acordo com o pesquisador, a falta de dados precisos sobre o número de casos e de óbitos da Covid-19 e do andamento da vacinação no país prejudicou o direcionamento das ações por parte de gestores e autoridades de saúde no enfrentamento da pandemia. Segundo Gomes, as estatísticas também são essenciais para a adesão por parte da população às medidas de prevenção contra a doença.

“Os agentes públicos precisam de informação adequada, sistematizada e bem analisada para poder fazer as recomendações e normas necessárias por conta do cenário epidemiológico. A população precisa dessa informação para avaliar e abraçar as medidas implementadas pelas autoridades”, alertou Gomes.

Mais Recentes da CNN