Cientistas identificam genes que aumentam as chances de desenvolver Covid-19

Além do gene ABO, os cientistas notaram que pessoas com variantes genéticas para ERMP1, que está associada à asma, têm um risco maior de desenvolver a doença

Ilustração em 3D representando o novo coronavírus
Ilustração em 3D representando o novo coronavírus Foto: Nexu Science Communication/Reuters

Leonardo Guimarães,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Cientistas afirmam ter identificado um grupo de genes que pode “aumentar significativamente” o risco de desenvolver Covid-19.

Uma nova pesquisa, apresentada na conferência científica ATS 2021 International Conference, na sexta-feira, sugere que o gene ABO é um fator de risco, que pode aumentar as chances de contrair SARS-CoV-2, o vírus que causa a Covid-19.

De acordo com um comunicado à imprensa, Ana Hernandez Cordero, pós-doutoranda no Center for Heart Lung Innovation da Universidade da Colúmbia Britânica, e seus colegas explicam que foi usada genômica integrativa combinada com proteômica para identificar esses genes.

A pesquisa genômica identifica os genes que desempenham um papel no desenvolvimento de uma doença, enquanto a proteômica faz o mesmo com as proteínas. Hernandez Cordero diz que a análise de ambos deram aos pesquisadores um quadro mais amplo dos processos da doença em relação à Covid-19.

“O DNA é uma molécula grande e complexa, portanto, as associações genéticas por si só não conseguem identificar o gene exato responsável pela Covid-19”, disse a pesquisadora. “No entanto, ao combinar a informação genética da Covid-19 com a expressão gênica e conjuntos de dados proteômicos, podemos descobrir quais genes estão conduzindo o relacionamento com a doença.”

Além do gene ABO, os cientistas notaram que pessoas com variantes genéticas para ERMP1, que está associada à asma, e CA11, relacionada ao diabetes, também têm um risco maior de desenvolver a doença causada pelo novo coronavírus.

Os indivíduos com esses genes precisam ter cuidado especial durante a pandemia, alerta o grupo de cientistas. 

 

Tópicos

Mais Recentes da CNN