Com 389 mortes registradas em 24 h, Brasil tem mais de 607 mil óbitos por Covid-19

De acordo com os dados divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta quinta-feira, o país tem um total de 607.068 vítimas da doença

As médias móveis de óbitos e de infecções ficaram em 341 e 12.014, respectivamente, nesta quinta-feira (28)
As médias móveis de óbitos e de infecções ficaram em 341 e 12.014, respectivamente, nesta quinta-feira (28) Breno Esaki/Agência Saúde DF

Lucas Rochada CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou 389 mortes e 15.268 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas. Nesta quinta-feira (28), as médias móveis de óbitos e de infecções ficaram em 341 e 12.014, respectivamente.

Os dados são do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Com a atualização, o país tem um total de 607.068 mortes e 21.781.436 infecções confirmadas desde o início da pandemia, em março de 2020.

Adiantamento da segunda dose

O intervalo preconizado pelo Ministério da Saúde entre a primeira e a segunda dose contra a Covid-19 é de oito semanas para as vacinas da Pfizer e AstraZeneca e de quatro semanas para a Coronavac. Para os brasileiros com viagens marcadas para o exterior, o ministério autorizou, no dia 22 de outubro, que o esquema vacinal seja completado em tempo reduzido. A recomendação é que seja respeitado o intervalo mínimo de 21 dias para a vacina da Pfizer e de 28 dias para a vacina da AstraZeneca. Leia mais.

Medicamentos em teste contra a Covid-19

Dezesseis medicamentos contra a Covid-19 estão em estudo no Brasil. As drogas em teste agem, principalmente, para amenizar os efeitos da doença, e não para impedir a infecção. Ainda em estudo, os efeitos dos medicamentos são restritos a quadros leves ou moderados. Leia mais.

Proteção oferecida pela AstraZeneca

Estudo de efetividade da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), mostrou que as aplicação das duas doses conferiu efetividade de 93,6% contra mortes; 87,6% contra hospitalizações e 77,9% contra a doença em sua forma sintomática em idosos dentro de um contexto de disseminação da variante Gama. Leia mais.

Diagnóstico de variantes

Uma pesquisa do Laboratório de Diagnóstico Molecular do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) desenvolveu um novo teste de Covid-19 que também é capaz de identificar a variante do vírus presente nas amostras. Leia mais.

Uso de máscaras

Pelo menos três capitais brasileiras estudam a possibilidade de flexibilizar o uso de máscaras em locais abertos. São elas: São Paulo (SP), Campo Grande (MS) e Curitiba (PR). Leia mais.

Após sancionar a lei sobre a flexibilização gradativa do uso de máscaras faciais, o governo do Rio de Janeiro publicou na tarde desta quinta-feira, em edição extra do Diário Oficial do estado, a regulamentação que permite que municípios fluminenses autorizem a desobrigação da proteção. Leia mais.

Desinformação sobre a Covid-19

Documentos internos do Facebook sugerem uma desconexão entre o que a empresa disse publicamente sobre sua resposta geral à desinformação da Covid-19, e algumas das conclusões de seus funcionários sobre o assunto. Leia mais.

Mais Recentes da CNN