Poderemos tirar as máscaras em algumas semanas, não hoje, diz infectologista

Pelo menos três capitais brasileiras estudam a possibilidade de flexibilizar o uso de máscaras em locais abertos

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O infectologista Jamal Suleiman, do Instituto Emilio Ribas, afirmou nesta quinta-feira (28), em entrevista à CNN, que a notícia de que algumas cidades brasileiras estão estudando retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços abertos é “excepcional”. Entretanto, ele lembrou que isso deverá ser feito em apenas algumas semanas, não hoje.

À CNN, Suleiman afirmou ainda que a vacinação é fundamental para proteger toda a sociedade contra a Covid-19.

“Toda essa luta que desenvolvemos em relação ao acesso à vacina tem como objetivo final retomar a normalidade. E, dentro do processo de normalidade, a máscara é uma das variáveis”, disse Suleiman.

“Tirar as máscaras de maneira organizada era exatamente o que a gente precisava. Não é hoje ainda, mas dentro de algumas semanas, assim que atingirmos a expectativa da vacinação plena.”

Flexibilização

Pelo menos três capitais brasileiras estudam a possibilidade de flexibilizar o uso de máscaras em locais abertos. São elas: São Paulo, Campo Grande e Curitiba.

Com o avanço da vacinação, a capital paulista organiza um novo estudo para analisar como está a pandemia no município.

Em Campo Grande, a partir da próxima semana, deverá ocorrer uma reunião com o comitê que delibera a respeito das ações da prefeitura sobre as medidas de flexibilização, incluindo o uso de máscaras.

Já as autoridades de Curitiba dizem que estão estudando critérios para autorizar a retirada do uso do item de forma progressiva.

O governo do Rio de Janeiro vai publicar, nesta quinta-feira (28), uma lei que flexibiliza o uso de máscara contra a Covid-19 ao ar livre.

Com a mudança, a capital fluminense será a primeira capital do país a desobrigar o equipamento em locais abertos.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN