Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Como aliviar os sintomas da endometriose? Veja 4 dicas

    A doença é caracterizada por uma intensa cólica menstrual e dor pélvica; quando não tratada adequadamente, pode se multiplicar, piorando o quadro

    A forte cólica menstrual é um dos principais sintomas da endometriose
    A forte cólica menstrual é um dos principais sintomas da endometriose Getty Images

    Gabriela Maraccinida CNN

    A endometriose afeta cerca de 7 milhões de brasileiras, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde). Seus sintomas, muitas vezes, são tão intensos que podem afetar diretamente a qualidade de vida das mulheres que sofrem com a doença.

    Caracterizada pelo crescimento de fragmentos do tecido que reveste o útero em outras regiões do corpo, a endometriose se manifesta por uma forte cólica menstrual e menstruação irregular, com sangramento intenso ou fora do período menstrual habitual, e dor durante a relação sexual. Além disso, a doença pode levar à infertilidade.

    Portanto, saber como aliviar os sintomas da endometriose é fundamental para melhorar a qualidade de vida dessas pacientes. Para isso, é importante que, uma vez diagnosticada (através de exames laboratoriais, de imagem e da laparoscopia), a doença seja tratada rapidamente.

    “Sem tratamento, os focos podem aumentar de tamanho e em áreas atingidas”, afirma Mariana Rosário, ginecologista e obstetra do Hospital Albert Einstein, em matéria publicada anteriormente na CNN.

    Segundo a profissional, as mulheres precisam, o mais rápido possível, se atentar para os sintomas da doença, já que quanto mais o tempo passa sem o tratamento correto, mais a endometriose pode se multiplicar e afetar outros órgãos.

    Dicas para aliviar os sintomas da endometriose

    A seguir, veja as principais dicas para aliviar os sintomas da endometriose, segundo especialistas.

    1. Uso de analgésicos e anticoncepcional

    Uma das principais formas de aliviar os sintomas da endometriose é o uso de analgésicos para reduzir as cólicas menstruais. Além disso, o uso de pílula anticoncepcional ou de DIU (dispositivo intrauterino) hormonal é útil para interromper a menstruação e controlar a doença.

    2. Mudanças no estilo de vida

    Além do tratamento clínico, mudanças no estilo de vida — como a ação de uma alimentação saudável e livre de ultraprocessados e com menor teor de açúcar — podem ajudar as pacientes com endometriose, assim como a atividade física regular.

    A dieta mediterrânea, por ser baseada em frutas, legumes, vegetais, nozes, peixes, azeite, ervas, especiarias e grãos integrais, pode ser ótima recomendação para mulheres com endometriose.

    3. Fisioterapia pélvica

    A fisioterapia pélvica também é uma estratégia importante para reduzir os sintomas da endometriose, conforme indica Cibele Santoli, fisioterapeuta especializada em Saúde da Mulher pela Santa Casa de São Paulo.

    “A fisioterapia pélvica é uma área que se concentra no tratamento de condições relacionadas à pelve, incluindo disfunções do assoalho pélvico, incontinência urinária, dor pélvica crônica, disfunções sexuais, dor na relação, constipação, endometriose, diástase, entre outras”, explica.

    4. Se necessário, considere o tratamento cirúrgico

    Caso as dores persistam mesmo após esses métodos, o tratamento cirúrgico pode ser indicado. Essa opção é realizada levando em consideração as necessidades e desejos de cada paciente. Por exemplo, uma mulher que não deseja engravidar pode realizar a retirada de todo o útero. Já quem ainda quer ter filhos, a cirurgia removerá apenas as lesões da endometriose.

    “O mais importante é a individualização do tratamento, levando em conta a idade do paciente e o desejo ou não de engravidar”, afirma ginecologista Márcia Mendonça, coordenadora da equipe multidisciplinar de endometriose do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em matéria publicada anteriormente na CNN.

    *Com informações de Lucas Rocha e Nicoly Bastos