Conheça três maneiras de melhorar sua saúde através do microbioma intestinal

Microbioma consiste nos milhões de organismos presentes nos seres humanos que podem ajudar a combater doenças e absorver vitaminas

Especialistas recomendam alimentação variada para melhora do microbioma
Especialistas recomendam alimentação variada para melhora do microbioma Brooke Lark/Unsplash

Madeline Holcombeda CNN

Ouvir notícia

Bactérias, vírus, leveduras e parasitas em seu intestino? Pode parecer coisa de pesadelo, mas essa coleção de micróbios é, na verdade, uma questão de saúde, dizem especialistas.

O chamado microbioma consiste nos milhões de organismos que vivem em nós, disse Elizabeth Corwin, vice-reitora de pesquisa estratégica e inovadora da Escola de Enfermagem da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. E um microbioma saudável é uma parte crucial da boa saúde.

Ele influencia o sistema imunológico e ajuda a sintetizar vitaminas importantes em nosso intestino, acrescentou Elizabeth. Esses organismos também oferecem proteção, podem ajudar a curar feridas, matar agentes causadores de doenças e ajudar no funcionamento de certos medicamentos, disse Sheena Cruickshank, professora da divisão de infecção, imunidade e medicina respiratória da Universidade de Manchester, no Reino Unido.

Cuidar do seu microbioma pode ajudar no cuidado a muitas condições, incluindo alergias, asma e doenças autoimunes, disse Sheena.

Então, por onde você começa? Como obter um microbioma melhor?

“O que realmente queremos dizer com um bom microbioma é um microbioma diversificado”, disse Sheena. “Muitas doenças tendem a estar associadas à falta de variedade”.

Ela e Elizabeth compartilharam maneiras fáceis de se obter mais variedade microbiana.

Que tal um cachorro?

Procurando uma desculpa para adotar um cachorro? Aqui está.

Estudos mostram que os cães compartilham seu microbioma com a família, disse Elizabeth. Crescer com um cachorro mostrou reduzir as chances de desenvolver asma e alergias, disse Sheena.

E cuidar de um animal de estimação é uma maneira agradável de trocar bactérias, acrescentou. Apenas ter animais por perto pode ajudar.

“Também temos um microbioma em nossos prédios e no ar ao nosso redor”, disse Sheena. “Sugere-se que os microbiomas rurais tenham um pouco mais de variedade e podem ser melhores para a saúde pulmonar”.

Desculpe turma dos gatos, mas Elizabeth disse que os cães parecem ser o animal de estimação mais útil para o microbioma.

Ter um cachorro pode ajudar a ampliar o microbioma, dizem especialistas / Eric Ward/Unsplash

Diminua o estresse

Um importante fator de saúde do microbioma é o quão permeável é seu intestino.

O intestino de todos é permeável até certo ponto, mas o órgão de algumas pessoas é mais permeável do que outros, disse Elizabeth. Se o seu intestino vazar os microrganismos saudáveis ​​e úteis, tudo bem, acrescentou ela. Mas se você vazar mais microrganismos virulentos, as células imunológicas que esperam do lado de fora serão ativadas, o que pode causar inflamação.

Então, como o seu estresse entra em jogo?

“Alto cortisol, que é um dos nossos hormônios do estresse, pode realmente aumentar o vazamento do seu intestino”, disse Elizabeth. “Se você está vivendo com alto estresse, seu intestino pode estar mais vazado”.

Varie sua dieta

Uma dieta variada e rica em fibras é importante para um microbioma saudável, disseram as especialistas.

A microbiota adora alimentos com muita fibra, como frutas e legumes, disse Elizabeth. A fibra não é bem digerida no estômago e tende a ser decomposta mais pelos microrganismos, e se move pelo intestino, acrescentou.

Alimentos fermentados podem ser úteis, porque geralmente fornecem bactérias vivas, disse Sheena. Mas, embora alguns estudos tenham mostrado eficácia, é complicado saber com certeza se você obterá bactérias úteis dos alimentos fermentados que você come, porque a quantidade pode variar muito.

Sheena disse que se preocupa com os microbiomas de pessoas que limitam a alimentação, seja devido a dietas restritivas ou porque dependem de alimentos ricos em gordura, mas convenientes.

“Se você tem uma dieta variada com muitas frutas e vegetais, isso dá muitas coisas diferentes para mastigar e desfrutar”, disse Sheena. “A coisa mais simples que podemos fazer é ter uma alimentação boa e equilibrada”.

E os probióticos?

Pode ser. Os probióticos costumam ser a primeira coisa em que pensamos quando falamos sobre saúde intestinal, mas as evidências de sua eficácia são variadas, disse Sheena.

Eles são frequentemente recomendados após o uso de antibióticos para repor as bactérias boas que podem ser mortas junto com as ruins devido à ação dos medicamentos.

Alguns estudos mostram que eles podem ajudar um pouco, mas outros mostram que os probióticos não são tão eficazes quanto muitos pensam, disse ela.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN